Publicidade

Classificação

Uma corrida da Fórmula 1 movimenta o circuito onde se realiza durante toda a semana. As equipes começam a chegar na segunda-feira para montagem das garagens e dos carros e trabalham com afinco nos quatro dias seguintes. Mas as atividades oficiais começam na 6ª, com os treinos livres; continuam no sábado, com a etapa de classificação e se encerram no domingo, com a corrida. Só em Mônaco esse programa é modificado, com mudado, com os treinos livres antecipados para 5ª feira.

As atividades de 6ª feira e sábado são disciplinadas pelos Artigos 31 a 34, do Regulamento Esportivo da FIA, que em resumo (e tradução livre) estabelecem o seguinte:

1 – Salvo quando o Regulamento Esportivo requeira outras medidas, a disciplina na pit lane e medidas de segurança devem e as mesmas para todas as sessões de treinos quanto para as corridas;

2 – Nenhum piloto pode largar para a corrida sem tomar parte em uma sessão de treino;

3 – Durante a todos os treinos deve haver uma luz verde e outra vermelha no final da pit lane. Os carros só podem deixar a pit lane quando a luz verde estiver acesa. Adicionalmente, uma bandeira azul e/ou uma luz azul piscante devem ser vista na saída da pit para avisar os pilotos que estão deixando a pit lane de que a pista está próxima;

4 – A menos que haja uma permissão por escrito dada pela FIA,  o circuito não poderá ser usado para outros fins que não o evento, após a última sessão de treinos e, no dia da corrida, não menos de uma hora antes da prova, a pit lane é aberta para permitir aos carros uma volta de reconhecimento;

5 – O intervalo entre a primeira e a segunda sessões de treinos livres, assim como o intervalo entre a terceira sessão de treinos livres e a sessão de classificação, nunca poderá ser menor do que duas horas;

6 – No caso de uma infração durante qualquer sessão de treino, os comissários podem aplicar ao piloto a perda do número de posições no grid que julguem apropriado. A menos que fique completamente claro qual motorista cometeu a infração, qualquer incidente desse tipo deve ser investigado depois da sessão.

7 – Qualquer piloto que toma parte numa sessão de treino e que na opinião dos comissários  pare desnecessariamente na pista ou desnecessariamente  impeça outro piloto está sujeito às penalidades referidas no item 6.

8 – Se for necessário interromper qualquer sessão de treinos porque o circuito está bloqueado por um acidente ou porque  o tempo ou outras condições tornem perigoso continuar, o diretor da corrida deve ordenar que bandeiras vermelhas sejam vistas  em todos os postos de fiscalização e luzes de abortagem devem ser vistas na linha de chegada. Quando é dado o sinal para parar, todos os carros devem imediatamente reduzir a velocidade e se dirigirem lentamente para a pit lane e  todos os carros abandonados na pista devem ser removidos para um lugar seguro. Ao final de cada sessão de treino, nenhum piloto pode cruzar a linha de chegada mais de uma vez.

9 – O diretor de prova pode interromper o treino muitas vezes e  pelo tempo que julgar necessário para limpar a pista ou remover um carro.  Entretanto, só durante o treino de classificação a sessão pode ser estendida. Se uma ou mais sessões tiverem de ser interrompidas, nenhum protesto será aceito a respeito dos efeitos das interrupções na classificação dos pilotos admitidos na largada.

Treinos Livres

1 – As sessões de treinos livres serão realizadas:

a)      Um dia depois da vistoria inicial do circuito, das 10h às 11 e 30 (P1) e das 14h às 15e 30 (P2)

b)      Um dia antes da corrida, das 11h às 12h (P3)

Treino de Classificação

1 – A sessão de treino de classificação deve ter lugar um dia antes da corrida, das 14h às 15 h.

A sessão deve acontecer como segue:

a)      das 14h às 14h20 (Q1) todos os carros devem ser admitidos na pista e ao final desse período os oito carros mais lentos devem ser proibidos de tomar parte da sessão.  Os tempos de volta dos dezoito carros restantes devem ser ignorados.

b)      das  14h27 às 14h42 (Q2) os  dezoito carros remanescentes devem ser admitidos na pista e ao final desse período os oito carros mais lentos devem ser proibidos de tomar parte da sessão. Os tempos de volta dos dez carros restantes serão excluídos.

c)      Das 14h às 15h (Q3) ao dez carros remanescentes serão admitidos na pista. Esse procedimento é baseado na participação no campeonato de 26 carros. Se 24 carros estiverem inscritos, sete serão excluídos depois d Q1 e da Q2. Se 22 carros estiverem inscritos (como é o caso do campeonato de 2013) apenas seis carros serão excluídos depois da Q1 e da Q2.

2 – Nenhum piloto cujo carro pare na pista durante a sessão de classificação poderá tomar parte em qualquer outra parte da sessão. Qualquer carro que pare na pista durante a sessão de classificação e que seja levado aos boxes antes do final da sessão deverá ficar no parque fechado até o final da sessão.

3 – Ao final da sessão de classificação, os tempos de cada piloto serão publicados oficialmente.

Pós-classificação

Obs. – Embora não conste do Regulamento, após os treinos livres, os pilotos podem fazer simulação de largada.

Depois de uma lista de intervenções que podem ser feitas no carros antes da corrida, o Regulamento determina ainda:

1 – No final da sessão de classificação, pelo menos seis carros serão escolhidos aleatoriamente para passar por verificações e, uma vez informada de que seu carro foi selecionado, a equipe deve levá-lo imediatamente ao parque fechado.

2 – Dentro de três horas e meia após o final da sessão de treinos cronometrados, todos os carros utilizados durante a sessão (ou que foram destinados ao uso, mas não conseguiram sair da pit lane) deverão ser cobertos  e prontos para serem aplicados selos da FIA, a fim de garantir que eles permaneçam seguros até o dia seguinte. Para fins de marketing, esse prazo poderá ser prorrogado para um carro de cada concorrente por um máximo de duas horas, mediante acordo prévio com o delegado técnico da FIA. No entanto, nenhum trabalho, de qualquer tipo, poderá ser feito no carro três horas e meia depois do final da sessão de classificação. .Durante a noite, enquanto estão cobertos, os carros poderão ser equipados com dispositovos para mantê-los aquecidos.

3 –  Cinco horas antes da formação para a largada, os selos e coberturas devem ser removidos, mas os carros devem continuar no parque fechado até a largada da corrida.

4 – Se um competidor modificar alguma parte do carro ou fizer mudanças no set-up da suspensão enquanto o carro estiver no parque fechado, o piloto deve iniciar a corrida da pit lane e obedecer aos procedimentos do artigo 38.2. Para que os inspetores tenham a certeza de que não foram feitas alterações nos sistemas de suspensão e nas configurações aerodinâmicas do carro (com exceção da asa dianteira) enquanto o carro esteve no parque fechado após a classificação, é preciso ficar claro que as mudanças não poderiam ser feitas sem uso de ferramentas.

5 – Um fiscal poderá ser designado para cada carro, com o propósito de assegurar que nenhum trabalho não autorizado foi feito enquanto os carros estavam no parque fechado.

6 – Uma lista de partes trocadas com autorização do delegado técnico da FIA enquanto os carros estavam no parque fechado deverá ser publicada e distribuída a todas as equipes antes da corrida.

Para conhecer Regulamento Esportivo da FIA, para a  F1, acesse:

http://www.fia.com/sites/default/files/regulation/file/2012%20SPORTING%20REGULATIONS%2009-03-2012.pdf

O Regulamento Técnico está em:

http://www.fia.com/sites/default/files/regulation/file/2012%20TECHNICAL%20REGULATIONS%2009-03-2012.pdf