Publicidade

Bernard (Bernie) Ecclestone

Bernie EcclestoneBernard Charles Ecclestone, ou simplesmente Bernie, de 1,58 m de altura , nasceu em 28 de outubro de 1930, em St Peter South Elmhan, aldeia a três milhas ao sul de Bungay, no condado de Suffok, na Inglaterra.  Filho de pescador, deixou a escola aos 16 anos a fim de trabalhar em fábrica de gás de Bexleyheath, para onde a família se mudou em 1938, e dedicar=se às motocicletas, o seu hobby.

Antes de se tornar o detentor do maior poder na F1, Ecclestone foi dono de uma revenda de carros de luxo no sul de Londres, piloto de Fórmula 3; “manager” da equipe de F-2 de Jochen Rindt e, a partir de 71, proprietário da Brabham, quando foi o patrão do piloto brasileiro José Carlos Pace. No fim dos anos 80, vendeu a equipe, de´pois de passar a cuidar dos interesses de seus ex adversários. Em 1972, assumiu a presidência da FOCA (Formula One Constructors), a Associação dos Construtores,  fundada em 1964; em 1992, da FOA (Formula One Administration), que substituiu a primeira, e, em 2011, passou a dirigir a FOM (Formula One Management), sucessora desta última.

Admirado por muitos, odiado por outros e visto com respeito e cuidado pela maioria, Bernie tirou a F-1 das trevas do amadorismo para transformá-lo num grande investimento. Foi ele quem criou o pagamento dos direitos pelas transmissões das corridas pela TV e rádio, estimulou a incorporação dos nomes dos patrocinadores às equipes (como Marlboro-McLaren ou Rothmans-Williams) e iniciou a comercialização dos espaços e serviços dentro dos autódromos. A cobertura regular da televisão, que tem sido a razão principal  do sucesso e dos grandes rendimentos da Fórmula 1, desde a década de 70, começou quando Bernie assumiu a direção da Brabham e passou a se envolver mais diretamente com os negócios das corridas. Ele explica que naquela época as transmissões da TV eram fragmentadas, algumas corridas eram transmitidas, outras não. Ele apenas criou as condições para uma “cobertura total decente”.

Bernie comanda a FOM a partir da sede de Princes Gate, em Londres. Ele vai a todas as corridas e resolve dos problemas desde os mais complexos, como a negociação de patrocínios, aos casos mais prosaicos, como distribuição de credenciais.

O “chefão” da F1 já teve 3 casamentos e um relacionamento de longa duração. Em 1952, casou-se com Ivy Bamford, com quem teve um filha, Deborah. Em seguida, viveu com Dora Tuana Tan, de Cingapura, entre 1965 e 1982. Nesse ano, conheceu Slavica Radic, ex-modelo Armani,  nascida na cidade de Rijeka, na Croácia, em 1958 e 28 anos mais nova que ele. Os dois se casaram em 1984, tiveram duas filhas, Tamara e Petra, e se divorciaram em 2009, a um custo de 1,1 bilhão de dólares.

bernie e fabianaEm 27 de agosto de 2012, Ecclestone se casou com a brasileira Flávia Flosi, 47 anos mais jovem, que conheceu durante o fim de semana do GP Brasil de 2009.  Ecclestone tem três netos e duas netas, o primeiro é filho de Deborah, que já lhe deu, também, um bisneto.

Segundo a revista Forbes, em 2011 Bernie Ecclestone era  a quarta pessoa mais rica do Reino Unido, com uma fortuna estimada em 4,2 bilhões de dólares.

 

Para mais informações sobre Bernie Ecclestone, acesse

/por_dentro_da_f1/formula-one-management-fom