Publicidade

Raul Boesel

Nome completo

Raul de Mesquita Boesel

Nascimento

4 de dezembro de 1957

Local

Curitiba

Estreia na F1

GP da África do Sul de 1982

Última corrida

GP da África do Sul de 1983

Equipes

March, Ligier

Largadas

23

Melhor resultado

7º  lugar – GP dos Estados Unidos de 1983

Abandonos

12

Não qualificado

7

Não completou

1

Raul de Mesquita Boesel nasceu em Curitiba, no Paraná, a 4 de dezembro de 1957, começou a carreira no kart. Em 1974, foi campeão paranaense da categoria. Depois de passar pela Stock car brasileira (foi  quarto colocado no campeonato de 1979), embarcou para a Europa, em 1980, e, no mesmo ano, alvançava o vice-campeonato nos torneios RAC e Towsend Thorosen de Fórmula Ford, na Inglaterra, com nove vitórias em 27 provas.

Seguindo o caminho natural, em 1981, já estava na  Fórmula 3 inglesa.  Com três vitórias e muitos resultados regulares, ficou em terceiro lugar no campeonato. Um ano depois, Boesel ingressou na Fórmula 1, contratado pela equipe March.  Não conseguiu marcar pontos  em toda a temporada, mas ficou em oitavo lugar no Grande Prêmio da Bélgica e alcançou uma nova colocação em Long Beach, nos Estados Unidos.

No Mundialde  1983, Raul Boesel trocou de equipe, indo para a Ligier. Os resultados , porém  continuaram pouco animadores. O máximo que conseguiu foi um sétimo lugar em Long Beach. Foi nesse seu último ano de Fórmula 1 que ficou marcado, por seus companheiros e também pela imprensa, por causa de sua amizade com o então presidente do Brasil, João Figueiredo. Por força essa amizade., Boesel teria conseguido US1 milhão, junto ao Banco Central, para financiar seu ingresso na Ligier. O dinheiro entrou como patrocínio do Instituto Brasileiro do Café (IBC) e da Empresa Brasileira de Turismo (Embratur). Boesel evitava comentar o assunto, mas em 1984 admitiu que a verba era de apenas US 350 mil.

Após duas temporadas ruins na F1, Boesel mudou de rumo e foi correr na Fórmula Indy, uma categoria que, até 1995, só era conhecida dos norte-americanos. Em seu ano de estréia na Indy, foi o rookie (calouro) mais rápido nos treinos das tradicionais 500 milhas de Indianápolis. Depois disso, voltaria a aparecer com destaque nas páginas dos jornais brasileiros em 1987. A bordo de um Jaguar, conquistou um título inédito para o automobilismo do Brasil: venceu o Campeonato Mundial de Marcas, com cinco vitórias na temporada.

Os anos seguintes foram todos dedicados quase que exclusivamente à Fórmula Indy. A par das vitórias nas 24 Horas de Daytona (em 88) e o segundo lugar nas famosas 24 Horas de Le Mans (em 91), ambas na categoria Marcas, Boesel firmou seu nome na Indy.. Em bem verdade que nos primeiros anos não conseguiu nenhuma vitória, embota tenha chagado bem perto, nas 500 Milhas de Indianápolis de 1995.  Liderou a maior parte da corrida, tinha o melhor carro; foi punido com parada de 10 segundos nos boxes; ficou uma volta atrás; passou todo mundo; sofreu nova punição e terminou em quarto lugar.

Em 1996, foi contratado pela equipe Green, a mesma pela qual Jacques Villeneuve ganhou o campeonato de 1995.  Herdou o número um do campeão e o sonho com a primeira vitória e até o titulo. Permaneceu na Formula Indy até 2002, tornou-se o brasileiro com maior número de participação nas 500 milhas (13), mas não conseguiu a esperada vitória..

De volta ao Brasil, Boesel correu na Stock Car até 2006 e no ano seguinte trocou as pistas de corridas pelas pistas de dança. Tornou-se DJ de uma boate em Cascavel, mas mantinha, pelo menos até 2008, projeto de voltar às 24 Horas de Le Mans e às 24 Horas de Daytona.