Publicidade

Louis Alexandre Chiron

Louis Alexandre Chiron nasceu em Monte Carlo, em 1899. Começou a correr aos 24 anos, participando de provas de subida em montanha numa Bugatti, equipe para qual passou a correr em 1926.

Chiron preferia os circuitos às corridas de longa distância. Em 1928 participou pela primeira vez de uma prova disputada em circuito médio de 108 km, na Sicília, chegando em segundo lugar. Dois anos depois, no mesmo circuito, vence a prova chegando na frente de Achille Varzi. No mesmo ano, Chiron corre o Grande Prêmio de Mônaco e fica em segundo lugar.

Em 1931, vence o Grande Prêmio da França, disputado nas 10 horas de Montlhery, e logo depois participa e vence o Grande Prêmio da Tchecoslováquia.

Chiron não escapou de acidentes. Em 1932 , no Grande Prêmio de Mônaco o carro se descontrolou,  provocando-lhe alguns ferimentos. No Grande Prêmio da Alemanha, em Nürburgring, nova batida e mais ferimentos.

No ano seguinte, Louis Chiron deixa a Bugatti e com um carro Alfa Romeo faz um acordo com  Rudolf Caracciola, outro grande piloto da época, para correrem juntos, formando uma equipe durante os grandes prêmios. Caracciola sofre um sério acidente no GP de Mônaco e Chiron acaba correndo sozinho as provas da temporada vencendo as 24 Horas de Spa,  e os Grandes Prêmios de Miramas, na França, Brno ( na Tchecolosvaquia) e San Sebastian  ( na Espanha).

Em 1934, a equipe Alfa Romeo contrata Chiron e Varzi para concorrer com os potentes carros da Mercedes e da Auto  Union. Mesmo com um carro menos veloz, Chiron consegue vencer o GP da França.

Chiron deixa a Alfa Romeo e junto com Caracciola passa a correr pela Mercedes Benz,em 1936. O piloto não consegue   se adaptar a nova equipe. Sofre diversos acidentes e acaba desligando-se da Mercedes.

Nos anos seguintes, Chiron aparece apenas no Grande Prêmio da França em 1937, vencendo a prova, e em algumas competições correndo pela Auto Union. Só depois da II Guerra Mundial é que o piloto reaparece no cenário automobiístico. Pilotando um velho Talbot vence novamente o Grande Prêmio da França, em 1947, e fica em segundo lugar em Mônaco, no ano seguinte.

Louis Chiron abandonou as corridas aos 56 anos de idade, mas permaneceu nas pistas como diretor  de prova e comissário geral  no Grande Prêmio de Mônaco.