Kimi Raikkonen

Perfil

Nome Kimi-Matias Raikkonen
País Finlândia
Nascimento: 17/10/1979
Local: Espoo
Altura: 1,75
Peso: 62 kg
Residência: Espoo (Finlândia) e Chigwell (Inglaterra)
Estado civil: casado
Web site: www.kimiraikkonen.com

Desempenho

Estréia na F1 2001 – GP da Austrália
Equipes Sauber (2001) McLaren (2002-2006) e Ferrari (2007-2008)
GPs: 292
Títulos 1
Vitórias: 21
Pódios 103
Poles 18
Hat-tricks 2
Pontos: 1.816
Voltas mais rápidas 46

 

Fórmula 1

Ano Equipe Chassi Corridas Pos. Pts
1 2 3 4 5 6 7 8 8 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21
2018 Ferrari SF71H A

U

S

B

H

R

C

H

N

A

Z

E

E

S

P

M

O

N

C

A

N

F

R

A

A

U

T

I

N

G

A

L

E

H

U

N

B

E

L

I

T

A

C

I

N

R

U

S

J

A

J

E

U

A

M

E

X

B

R

A

A

B

U

321
3 R 3 2 R 4 6 3 2 3 3 3 R 2 5 4 5 1 3  Ret
2017 Ferrari SF70H A

U

S

C

H

N

B

H

R

R

U

S

E

S

P

M

O

N

C

A

N

A

Z

E

A

U

T

I

N

G

H

U

N

B

E

L

I

T

A

C

I

N

M

A

L

J

A

P

E

U

A

M

E

X

B

R

A

A

B

U

205
4 5 4 3 R 2 7 14 5 3 2 4 5 R NL 5 3 3 3 4
2016 Ferrari SF16H A

U

S

B

H

R

C

H

N

R

U

S

E

S

P

M

O

N

C

A

N

E

U

R

A

U

T

I

N

G

H

U

N

A

L

E

B

E

L

I

T

A

C

I

N

M

A

L

J

A

P

E

U

A

M

E

X

B

R

A

A

B

U

186
R 2 5 3 2 R 6 4 3 5 6 6 9 4 4 4 5 R 6 R 6
2015 Ferrari SF15T A

U

S

M

A

L

C

H

N

B

H

R

E

S

P

M

O

N

C

A

N

A

U

T

I

N

G

H

U

N

B

E

L

I

T

A

C

I

N

J

A

P

R

U

S

E

U

A

M

E

X

B

R

A

A

B

U

150
R 4 4 2 5 6 3 R 8 R 7 5 4 4 8 E R 4 3
2014 Ferrari F14T A

U

S

M

A

L

B

H

R

C

H

N

E

S

P

M

O

N

C

A

N

A

U

T

I

N

G

A

L

E

H

U

N

B

E

L

I

T

A

C

I

N

J

A

P

R

U

S

E

U

A

B

R

A

A

B

U

12º 55
7 12 10 8 7 12 10 10 R 11 6 4 9 81 12 9 13 7 10
2013 Lotus E21 A

U

S

M

A

L

C

H

n

B

H

R

E

S

P

M

O

N

C

A

N

I

N

G

A

L

E

H

U

N

B

E

L

I

T

A

C

I

N

C

O

R

J

A

P

I

N

D

A

B

U

E

U

A

B

R

A

183
1 7 2 2 2 10 9 5 2 2 R 11 3 2 4 7 R NL NL
2012 Lotus E20 A

U

S

M

A

L

C

H

n

B

H

R

E

S

P

M

O

N

C

A

N

E

U

R

I

N

G

A

L

E

H

U

N

B

E

L

I

T

A

C

I

N

J

A

P

C

O

R

I

N

D

A

B

U

E

U

A

B

R

A

207
7 4 14 2 3 9 8 2 5 3 2 3 4 6 6 5 7 1 6 19
2009 Ferrari F60 A

U

S

M

A

L

C

H

N

B

H

R

E

S

P

M

O

N

T

U

R

I

N

G

A

L

E

H

U

N

E

U

R

B

E

L

I

T

A

C

I

N

J

A

P

B

R

A

A

B

U

48º
16 14 10 6 R 3 9 8 R 2 3 1 3 10 4 6 12
2008 Ferrari F2008 A

U

S

M

A

L

B

H

R

E

S

P

T

U

R

M

O

N

C

A

N

F

R

A

I

N

G

A

L

E

H

U

N

E

U

R

B

E

L

I

T

A

C

I

N

J

A

P

C

H

N

B

R

A

75
8 1 2 1 3 9 R 2 4 6 3 R 18 9 R 3 3 3
2007 Ferrari F2007 A

U

S

M

A

L

B

H

R

E

S

P

M

O

N

C

A

N

E

U

A

F

R

A

I

N

G

A

L

E

H

U

N

T

U

R

I

T

A

B

E

L

J

A

P

C

H

N

B

R

A

110
1 3 3 R 8 5 5 1 1 R 2 2 3 1 3 1 1
2006 McLaren MP4-21 B

H

R

M

A

L

A

U

S

S

M

R

E

U

R

E

S

P

M

O

N

I

N

G

C

A

N

E

U

A

F

R

A

A

L

E

H

U

N

T

U

R

I

T

A

C

H

N

J

A

P

B

R

A

65
3 R 2 5 4 5 R 3 3 R 3 3 R R 2 R 5 5
2005 McLaren MP4-20 A

U

S

M

A

L

B

H

R

S

M

R

E

S

P

M

O

N

E

U

R

C

A

N

E

U

A

F

R

A

I

N

G

A

L

E

H

U

N

T

U

R

I

T

A

B

E

L

B

R

A

J

A

P

C

H

N

112
8 9 3 R 1 1 11 1 NL 2 3 R 1 1 4 1 2 1 1
2004 McLaren MP4-19 A

U

S

M

A

L

B

R

A

S

M

R

E

S

P

M

O

N

E

U

R

C

A

N

E

U

A

45
R R R 8 11 R R 5 6
MP4-19B F

R

A

I

N

G

A

L

E

H

U

N

B

E

L

I

T

A

C

H

N

J

A

P

B

R

A

7 2 R R 1 R 3 6 2
2003 McLaren MP4-17D A

U

S

M

A

L

B

R

A

S

M

R

E

S

P

A

U

T

M

O

N

C

A

N

E

U

R

F

R

A

I

N

G

A

L

E

H

U

N

I

T

A

E

U

A

J

A

P

91
3 1 2 2 R 2 2 6 R 4 3 R 2 4 2 2
2002 McLaren MP4-17 A

U

S

M

A

L

B

R

A

S

M

R

E

S

P

A

U

T

M

O

N

C

A

N

E

U

R

I

N

G

F

R

A

A

L

E

H

U

N

B

E

L

I

T

A

E

U

A

J

A

P

24
3 R 12 R R R R 4 4 R 2 R 4 R R R 3
2001 Sauber C20 A

U

S

M

A

L

B

R

A

S

M

R

E

S

P

A

U

T

M

O

N

C

A

N

E

U

R

F

R

A

I

N

G

A

L

E

H

U

N

B

E

L

I

T

A

E

U

A

J

A

P

10º 9
6 R R R 8 4 10 4 10 7 5 R 7 R 7 R R

Estatística

Vitórias: 18 – GP Malásia 2003 – GP Bélgica 2004 – GP Espanha 2005 – GP Mônaco 2005 –  GP Canadá 2005 – GP Hungria 2005 – GP Turquia 2005 – GP Bélgica 2005 -GP Japão 2005 – GP Austrália 2007 – GP França 2007 – GP Inglaterra 2007 – GP Bélgica 2007 – GP China 2007 – GP Brasil 2007 – GP Malásia 2008 – GP Espanha 2008 – GP dos Estados Unidos 2018

Poles Positions: 17
GP Europa 2003 –  GP EUA 2003 – GP Inglaterra 2004 – GP San Marino 2005 – GP Espanha 2005 – GP Mônaco 2005 – GP Alemanha 2005 -GP Turquia 2005 – GP Itália 2005 – GP Alemanha 2006 -GP Hungria 2006 – GP Itália 2006 – GP Austrália 2007 – GP Europa 2007 – GP Bélgica 2007 – GP Espanha 2008 – GP França 2008

Voltas mais rapidas: 35 – GP Austrália 2002 – GP Austrália 2003 – GP Mônaco 2003 – GP Europa 2003 – GP Alemanha 2004 – GP Bélica 2004 – GP Malásia 2005 – GP canadá 2005 – GP França 2005- – GP Inglaterra 2005- -GP Alemanha 2005 – GP Hungria 2005 -GP Itália 2005 – GP Brasil 2005 -GP Japão 2005 – GP China 2005 – GP Austrália 2006 – GP Itália 2006 – GP Brasil 2006 –
GP Austrália 2007 – GP EUA 2007 – GP Inglaterra 2007 – GP Hungria 2007 – GP Turquia 2007 – GP Brasil 2007 – GP Espanha 2008 – GP Turquia 2008 – GP Mônaco 2008 – GP Canadá 2008 –
GP França 2008 – GP Inglaterra 2008 – GP Hungria 2008 – GP Bélgica 2008 – GP Itália 2008 –
GP Cingapura 2008

Poles Positions seguidas de vitórias: 6 – GP Espanha 2005 – GP Mônaco 2005 – GP Turquia 2005 – GP Austrália 2007 – GP Bélgica 2007 –  GP Espanha 2008

Pole Positions seguidas de volta mais rápida e vitória: 2 – GP Austrália 2007 – GP Espanha 2008

Biografia

Kimi Matias Raikkonen nasceu na cidade de Espoo na região metropolitana de Helsinque, capital da finlandia, no dia 17 de outubro de 1979. Kimi foi uma criança quieta, calada, mas com muita energia. Não gostava de estudar. No inverno levava duas mochilas para a escola, porque na volta ele fazia um trenó. Desde cedo gostava de esportes. Uma paixão dele era, e ainda é, o hóquei no gelo; Ele jogou no time de Espoo, mas os treinos eram muito cedo, 7 da manhã, e Kimi, que não é de acordar muito cedo, fazia esforços para treinar.

Seu primeiro contato com velocidade foi com motocross, logo aos 3 anos de idade. Além disso, a mãe de Kimi, Paula conta que ele e seu irmão Rami passavam o dia correndo de bicicleta no quintal de casa.Ele começou no kart aos 8 anos de idade. A família não tinha muito dinheiro, seu pai Matti, era construtor de estradas. A casa onde viviam não tinha banheiro dentro. Então seu pai economizou para construir um banheiro, mas depois resolveu usar o dinheiro para comprar um kart para o filho;

Kimi teve uma longa linha de sucesso no kart a partir dos seus 10 anos de idade. Sua primeira corrida fora da Finlândia foi em Mônaco aos 15 anos de idade. Durante a corrida, a barra de direção quebrou, mas Räikkönen continuou correndo, informando seu mecânico chacoalhando freneticamente o volante ao passar pela reta principal do circuito.

A corrida seguinte de Räikkönen em Mônaco também foi memorável; foi jogado para o lado errado da área de escape numa colisão já na primeira volta, mas continuou dirigindo até que o asfalto acabasse. Confiante, levantou o kart, o colocou de volta na pista e continuou a correr. Seu mecânico achou que Räikkönen estava fora da prova, mas ele disputou a corrida e terminou em terceiro.

Em 1998, ele foi o primeiro no Campeonato Nórdico de Kart em Varna na Noruega. Em 1999, ficou em segundo no Campeonato Europeu de Formula Super A, também competindo na Copa Europeia de Fórmula Ford.

Com vinte anos, venceu a série de inverno da Fórmula Renault Inglesa de 1999, ganhando as primeiras quatro corridas do ano. Em 2000, venceu sete das dez provas da Fórmula Renault Inglesa. No total, venceu 13 das 23 corridas, com 56% de vitórias.

Os bons resultados na Formula Renault chamaram a atenção de Peter Sauber. Raikkonen fez alguns testes com bons resultados no circuito italiano de Mugello e Sauber decidiu contratá-lo como piloto reserva em 2000, no que foi o início de sua carreira na F1.

Com apenas 21 anos, Raikkonen iniciou como piloto titular sua carreira na Fórmula 1,em 2001, e com apenas 23 corridas de monopostos no currículo, conseguiu a licença especial da FIA. Logo na primeira prova do campeonato alcançou o sexto lugar.

Em 2002, foi contratado pela McLaren, pela qual correu até 2006, substituindo o seu compatriota e bicampeão do mundo Mika Hakkinen. Foi vice-campeão da temporada de 2003, com 91 pontos, ficando a apenas um ponto de impedir o hexacampeonato de Michael Schumacher.

Em 2005, foi novamente vice-campeão com 112 pontos e 7 vitórias, tendo Fernando Alonsocomo campeão. Críticos de automobilismo e revistas o consideraram o piloto mais rápido e melhor da temporada. Em 2006, após um carro mal construído pela McLaren, Räikkönen não conseguiu nenhuma vitória e terminou o ano em 5º lugar, com 65 pontos.

Räikkönen mudou para a Ferrari, em 2007, tornando-se o o piloto mais bem pago da história do automobilismo com um salário estimado em US$51 milhões por ano.  Ele foi o primeiro piloto desde  Nigel Mansell, em 1989, a estrear pela Ferrari com uma vitória. Ganhou o GP da Austrália, que abriu a temporada, e, após dois vice-campeonatos, sagrou-se campeão mundial em 21 de outubro de 2007, vencendo o GP do Brasil, no autódromo de Interlagos.

Räikkönen era o que tinha menores chances dentre os três pilotos que disputavam o campeonato: Lewis Hamilton e Fernando Alonso eram os mais cotados a levar o título, pois ele precisaria de uma combinação de resultados, para se tornar campeão mundial.   Mas o finlandês contou com os erros cometidos pelo inglês Lewis Hamilton, que logo na segunda curva perdeu o controle do carro, e pela estratégia adotada pela Ferrari, que fez com que na volta 52, assumisse a liderança da prova, que era do brasileiro Felipe Massa. .

Com seis vitórias na temporada, mais do que seus rivais Fernando Alonso e Lewis Hamilton da McLaren (4 vitórias cada um) e de que seu companheiro de equipe Felipe Massa (três), o Raikkonen terminou o campeonato com 110 pontos, com a vantagem de apenas um ponto entre Hamilton e Alonso, que terminaram em segundo e terceiro lugar, respectivamente. Com a vitória a Ferrari se consolidou como a líder mundial de construtores da Fórmula 1 em 2007.

Em 2008, Raikkonen não teve muito sucesso; seu carro, segundo a equipe, não se adaptava ao estilo dele. Venceu apenas duas corridas, o GP da Malásia e o da Espanha, fazendo 75 pontos, e ficando em 3° lugar na temporada, muito abaixo do esperado. Mas ele foi o recordista em voltas mais rápidas, sendo avaliado, novamente, como o piloto mais rápido da temporada, e chegando a entrar para a história da Fórmula 1 por conquistar tantas voltas rápidas em uma temporada e ao longo de sua carreira.

No GP da Bélgica de 2009, disputado em 30 de agosto Kimi conquistou sua primeira vitória na temporada e a décima oitava na carreira. Em 4 de dezembro de 2009, após frustradas negociações com a McLaren e com a Mercedes, ele assinou contrato para a disputa do campeonato mundial de 2010 do WRC (World Rally Championship) pela equipe “junior” da Citroen. No mesmo ano de 2009, disputou o Rally da Finlandia,  a bordo de um Fiat Punto S2000 da equipe de Tommi Makkinen, chegando a estar em terceiro lugar de sua categoria, quando sofreu um acidente que impossibilitou a conclusão da prova.

Em 2011, Räikkönen disputou a temporada do WRC com seu time próprio, a ICE 1 Racing, dirigindo um Citroen DS3 WRC.  Ele completou o Rali da Suécia, na oitava posição e não disputou o Rali do Mèxico. Na sequência, terminou em sétimo no Rali de Portugal e em sexto no Rali da Jordania, deixando de disputar o Rali da Sardenha.

Em 2 de abril de 2011 o finlandês assinou um acordo com a equipe de Kyle Buschpara disputar parte da temporada 2011 da Nascar Truck Sereis, o terceiro campeonato em importância da categoria. Na estreia, Räikkönen terminou a prova de Charlotte na 15ª posição. Em novembro de 2011, foi anunciado o retorno dele à Fórmula 1, com a confirmação da sua contratação pela Lotus Renault. No Grande Prêmio do Bahrein, quarta etapa do campeonato, voltou ao pódio, chegando em segundo lugar.

No GP de Abu Dhabi de 2012, Räikkönen voltou a vencer, depois do abandono do líder Lewis Hamilton, na primeira vitória da Lotus, após sua volta a F1, e a primeira vitória em décadas, desde que se retirou da F1, na década de 1990.

Em 11 de setembro de 2013, a Ferrari anunciou oficialmente o retorno de Räikkönen à equipe, por duas temporadas, a partir de 2014, no lugar de Felipe Massa. Em 8 de julho de 2016 a equipe ampliou seu vínculo com o piloto para 2017e posteriormente até o fim de 2018.

Em 11 de setembro de 2018 a equipe revelou oficialmente que não renovaria seu vínculo, e que Charles Leclerc ocuparia sua vaga a partir de 2019. Em seguida, em sua conta na rede social Instagram Kimi anunciou seu retorno à Sauber também a partir de 2019, por dois anos de contrato.

No GP dos Estados Unidos de 2018, Raikkonen obteve sua 21ª vitória e tornou-se o finlandês que mais venceu na Fórmula 1, quebrando ainda duas outras marcas: de maior intervalo entre as vitórias de Grandes Prêmios: cento e quinze corridas (2013 a 2018) e de maior diferença entre a primeira e a última vitórias na carreira: quinze anos e 212 dias.

Em 2008, Räikkönen foi um dos dois pilotos de Fórmula 1 a aparecerem na lista das 100 celebridades da revista Forbes, sendo Fernando Alonso o outro piloto. Foi o 36º, depois de ter sido o 41º no ano anterior. Na mesma lista de 2008, foi apontado como a 26ª celebridade mais bem paga e o 5º esportista mais bem pago, atrás de Tiger Woods David Beckman, Michael Jordan e Phil Mickelson. Em 2009, foi listado como o 2º esportista mais bem pago do mundo, atrás apenas de Woods.

Kimi foi casado com a ex-miss Escandinávia Jenni Dahlman, entre 2004 e 2013. Em agosto de 2016, casou, na abadia de San Galgano, a 25 km de Siena, na Itália,  com Minttu Virtanen, (Mina-Mari), ex-aeromoça, modelo de ginástica, que estuda para ser personal trainer. O casal tem dois filhos: Robin, nascido em janeiro de 2015, e Rianna,nascida em 17 de maio de 2017.

Em comemoração ao seu 39º aniversário, em 17 de outubro de 2018, Kimi lançou sua autobiografia oficial intitulada de “The unknown Kimi Räikkönen”.

“Confesso que bebi”, o título da autobiografia do humorista brasileiro Jaguar serviria à feição para a de Kimi Raikkonen.  No livro, “O desconhecido Kimi Raikkonen”, lançado em agosto, na Finlândia, ele não esconde o gosto e o consumo de álcool.

A publicação, lançada em agosto, tornou-se um best seller entre seus compatriotas, com mais de 100 mil exemplares vendidos.  Conforme o jornal espanhol Mundo Deportivo, a publicação se afasta do retrato complacente e biográfico de um esportista, para explorar, sem complexos, os aspectos mais controversos da vida de Kimi. O livro foi escrito por Kari Hotakainen, que dividiu meses inteiros com Raikkonen, para traçar um perfil em que não se escondem histórias, festas e bastante álcool, algo que não parece constranger Kimi.

“Haverá quem goste e outras que não, para mim é igual”, diz Raikkonen, na apresentação. O livro está repleto de imagens familiares e repassa a trajetória esportiva do finlandês sem restrições, explicando, até, sua passagem pelo serviço militar, quando estendia as saídas para poder correr e voltava ao quartel bêbado, se tivesse festejado uma vitória.

Kimi Raikkonen não esconde seu lado mais festeiro; reconhece abertamente que consome álcool nem oculta histórias escandalosas: em 2012, esteve bêbedo 16 dias seguidos entre o GP do Bahrein e o da Espanha, onde, apesar de tudo, subiu ao pódio.  Em outros capítulos, confessa que é disléxico; que desejaria desenhar um carro de passeio; que não atende telefone, por isso, seus amigos chamam diretamente sua mulher, e que uma vez foi detido num aeroporto por passar pela máquina de exame de bagagem, porque queria uma radiografia do seu corpo.