Publicidade

José Froilan González

Nome

José Froilan Gonzalez

Nascimento

5 de outubro de 1922

Local

Buenos Aires – Argentina

Morte

15 de junho e 2013

Local

Buenos Aires

Equipes

Maserati, Talbot-Lago, Ferrari, Wawall

Estreia na F1

1950 – GP de Mônaco

1ª vitória

1951 – GP da Inglaterra

Última vitória

1954 – GP da Inglaterra

Última corrida

1960 – GP da Argentina

Largadas

26

Títulos

0

Pontos

72 e 1/7

Vitórias

2

Pódios

15

Poles

3

1ª fila

12

Voltas+rápidas

6

 2ºs lugares

7

3ºs lugares

6

4ºs lugares

6

5ºs lugares

2

 

Nascido em Buenos Aires a 5 de outubro de 1922, Jose Froilan González começou a correr em seu país, depois da Segunda Guerra Mundial. Em 1949, ao se projetar no meio automobilístico, foi enviado à Europa pelo governo argentino, ao lado e Manuel Fangio, que já tinha corrido lá antes. Em 1950, participou, sem conseguir terminar, duas corridas do primeiro campeonato mundial da Fórmula 1, na Inglaterra e na França. Na primeira, correu num Talbot Lago e na segunda num Maserati $CLT, de 1,5 litro, com supercompressor, da Escuderia Achiles Varzi.

Em 1951, foi chamado por Enzo Ferrari para substituir o italiano Piero Tarufi no GP da França. Não completou a primeira corrida, em San Marino, porém brilhou na participação seguinte, o GP da França. Ele liderou grande parte da corrida, mas, no final, teve que ceder a posição ao piloto principal da escuderia, o italiano Alberto Ascari. Em seguida, no GP da Inglaterra, conseguiu sua primeira vitória, que ainda lembrava aos 89 anos. Nesse ano também ganhou duas Copa Peron, na Argentina.

Foi um duelo com Juan Manuel Fangio até as primeiras paradas no boxes, contava.  Fangio reabasteceu primeiro, na volta 49, mas ele só parou na volta 61, quando já tinha 1m31s de vantagem. Naquele tempo, era costume ceder o carro ao piloto principal da equipe e ele perguntou a Ascari, que já tinha parado, devido a quebra do câmbio, se quer continuar. O italiano não quis estragar a festa do companheiro e recusou. A partir daí, ele só administrou a vantagem e chegou 10 segundos à frente de Fangio.

Essa foi a primeira da Ferrari na F1. Depois disso, Froilan foi 3º na Alemanha; 2º na Itália e Espanha e terminou o campeonato no 3º lugar, com 24 pontos (fez 27 e descontou 3), atrás de Fangio, com 27, e Alberto Ascari, com 25.

Em 1952, Froilan sofreu acidente no início da temporada, numa prova Sport, em uma Maserati e só disputou a última corrida do campeonato, o GP da Itália. Foi o segundo colocado e, com 6,5 pontos, foi o 9º colocado na classificação final.  Antes do acidente e do campeonato da F1, no dia 14 de abril, ele venceu o IV Troféu Richmond.

Em 1953, correndo pela Maserati, Froilan Gonzalez participou de apenas 5 das 9 corridas: foi 3º na Argentina, Holanda e França; não completou a prova da Bélgica e ficou em 4º na Inglaterra. Com 13,5, foi o 6º colocado entre os pilotos.

Em 1954, o piloto argentino voltou à Ferrari, com a saída de Alberto Ascari e Luigi Villoresi e teve a melhor temporada da sua carreira, terminando como vice-campeão, atrás de Juan Manuel Fangio. Foi 3º na primeira corrida, na Argentina, atrás das Mercedes de Fangio e Karl King; não participou das 500 milhas e Indianápolis; foi 4º na Bélgica; venceu em Silverstone, seguido do companheiro Mike Hawthorn; foi 2º na Alemanha e na Suíça e 3º na Itália, onde começou numa Ferrari 553 e terminou com um carro emprestado pelo companheiro de equipe Umberto Maglioli. Terminou o campeonato com 24 e 1/7 pontos, contra 42 de Fangio. Em 1955, Froilan disputou apenas um Grande Prêmio da Fórmula 1, ainda pela Ferrari, sendo o 2º colocado na Argentina. A partir daí, sua carreira entrou em declínio. Não chegou ao final nas duas corridas da F1 que disputou em 1956, quando, em parceria com Jean Behra, também numa Maserati, foi 3º nos 1000 km de Buenos Aires; em 1957, de volta à Ferrari, só disputou o GP da Argentina e foi 5º colocado. Depois disso, só voltou a correr na F1, para encerrar a carreira, em 1960, quando terminou no 10º lugar, com uma Ferrari.

Além de outras corridas extras, Froilan Gonzalez disputou as 24 horas de Le Mans e1951 a 1954, por quatro equipes diferentes: Gordini, Henri Louveau, Lanci e Ferrari.

Em 10 de julho de 2011, durante o GP da Inglaterra, Froilan Gonzalez recebeu homenagem da Ferrari e da FIA por ter sido o primeiro piloto a ganhar uma corrida para a escuderia italiana. José Froilan Gonzalez faleceu em 15 de junho de 2013, aos 90 anos, de doença respiratória, dois meses depois de ser internado e operado no Instituo Fleming, de Buenos Aires.