Ingo Hoffman

Ingo Hoffman, o “Alemão”, nascido no dia 28 de fevereiro de 1953, talvez tenha sido o piloto brasileiro que mais rápido chegou à Fórmula 1. Depois de três temporadas no Brasil (estreantes, Divisão 3 e Super vê), incentivado por Wilson Fittipaldi, seguiu para a Europa para tentar a Fórmula 3.

Em 1976, fez sua estréia no pouco competitivo Copersucar FD-03. Largou em 22° e chegou no 11º lugar. Depois da corrida, estava com a mão em carne viva e teve de passar um bom tempo no ambulatório, tomando soro e líquidos, para se recuperar do desgaste. Essa foi sua única corrida na F1 da temporada. Depois de algumas  tentativas fracassadas de classificação, preferiu disputar o Europeu da F-2, também sem grandes resultados.

Em 1997, continuou correndo na Fórmula 2, e obteve uma vitória na Argentina e fez nova tentativa na Fórmula 1. Participou do GP da Argentina e teve de abandonar. No Brasil, foi sétimo e só não marcou ponto porque completou a prova com um pneu dechapado.

Em 1979, desentendimentos com Wilson Fittipaldi e dificuldades para conseguir patrocínio fizeram com que ele desistisse definitivamente da Fórmula 1. Passou a correr na recém criada categoria de Stock Car, da qual foi campeão brasileiro em 1980, 1985, 1989, 1990, 1991, 1992, 1993, 1994, 1996, 1997, 1998 e 2002, cdom  76 vitórias e  60 pole positions. Em 2006, comemorou a 100ª vitória nas pistas brasileiras.

Em 2008, fez a sua temporada de despedida da Stock Car e das pistas, depois de 35 anos de automobilismo. E passou a dedicar mais tempo ainda ao Instituto Ingo Hoffman, que atende crianças com cancer.