Henri Pescarolo

Nome completo

Henri Jacques William Pescarolo

Nascimento

25 de setembro de 1942

Local

Paris – França

Estreia na F1

GP do Canadá de 1968

Ùltima corrida

GP dos Estados Unidos de 1976

Equipes

Matra, March, Williams, BRM, Surtess

Largadas

57

Pontos

12

Pódios

1

Volta+rápida

1

3º lugar

1

4º lugar

1

5º lugar

1

6ºs  lugares

3

 

Nascido em Paris, em 31 de agosto de 1942, Pescarolo iniciou sua carreira de piloto na década de 60, quando abandonou os estudos de medicina. Em 63, ingressou na F3 e na temporada seguinte ganhou a primeira colocação. Já em 68, foi o vencedor da F2 e ingressou na F1.

Apesar de sofrer grave acidente em Le Mans, retornou às pistas no mesmo ano, 1969, e em dupla com Jean Pierre Beltoise, venceu os 1000 Quilômetros de Paris com uma Matra 650. Em 70, com o Matra, participou da F1, obtendo o o terceiro lugar na GP de Mônaco e o quinto no GP da França. Também correu no Mundial de Marcas com o protótipo 650 da Matra e Alfa Romeo, conseguindo boas colocações em Sebring e Monza e o segundo lugar nos 1000 Quilômetros de Osterreichring.

Na temporada de 71, disputou o Mundial de Pilotos com a March e participou do Mundial de Marcas com a Alfa Romeo. Nas corridas de duração venceu os 1000 Quilômetros de Brands Hatch e obteve a terceira  classificação nas disputas de Sebring, Monza, Spa-Francorchamps, além do quarto lugar nos 1000 Quilômetros de Nurburgring. Na F1 não obteve destaque.

A primeira vitória importante de sua carreira se deu em 72, quando chegou em primeiro lugar, pela Matra, nas 24 Horas de Le Mans. No ano seguinte participou da F1 com carros pouco competitivos, o que não lhe possibilitou grandes resultados. Em contrapartida, no Mundial de Marcas correu com a Matra-Sinca MS 670, com o qual obteve vitórias que permitiram que a Matra conquistasse o Campeonato Mundial de Marcas em 73.

No ano seguinte Pescarolo reprisou a vitória Mundial de Marcas para a Matra. Já na F1 teve fraco desempenho. O BRM, assim como o March e o Iso nos anos anteriores, frustraram as suas expectativas , o que o fez sair da equipe no GP do Canadá. Em 75, deixou a F1 e integrou a equipe da Alfa Romeo, chegando à vitória dos 1000 Quilômetros de Spa.

Nas oito temporadas da Fórmula 1, disputou 57 provas , com um terceiro, um quarto, um quintos e três sextos lugares, uma volta mais rápida e apenas 12 pontos no total.