29/04/19

Visor do volante faz Hamilton perder 2s5

Lewis Hamilton diz ter pedido dois segundos e meio em relação a Bottas, na relargada depois da segurança virtual por causa de um problema no visor do volante. O piloto diz que vai pedir uma mudança no computador, para evitar que o problema aconteça novamente.
Em entrevista ao Motosprot.com, ele explicou o que aconteceu:
“Eu perdi dois segundos e meio, ou seja lá o que for, sob o VSC, então tive que recuperar isso e, a apenas nove voltas do final, não foi tão fácil. Então, isso foi minha culpa e algo em que vou trabalhar. Há algumas coisas que posso consertar no painel para garantir que isso não aconteça novamente. ”
Hamilton estava a dois segundos e meio de Bottas antes do início do tempo do VSC, na 40ª volta, mas terminou a volta 41 a três segundos e meio do seu companheiro de equipe.
“Eu perdi contato com Valtteri no VSC por causa de um erro meu. E este é também um aspecto que eu vou ter que trabalhar. Esta é a razão pela qual eu não poderia tentar pegá-lo. Na realidade, há algumas configurações a serem feitas no computador do volante para garantir que o que aconteceu em Baku não volte a acontecer “.
Apesar da insistência, o piloto não quis revelar quais mudanças pretende fazer no volante: “É apenas um procedimento, não quero falar sobre isso porque é realmente técnico”.
Quando o VSC é ativado, os pilotos devem reduzir sua velocidade até um tempo mínimo estabelecido pela FIA em cada micro setor do circuito. Os motoristas veem no display o delta entre seu tempo normal e o estabelecido pela FIA, para que possam ajustar a velocidade, pois cada micro setor é definido pelos painéis de sinalização localizados antes de cada curva e separados de uma distância que varia de 100 a 300 metros.
Para tirar o melhor proveito da situação do CVR, lembra o Motorsport.com, é necessário preparar rapidamente o procedimento correto. O recomeço da corrida não é marcado por uma contagem regressiva, mas há uma mensagem que a direção da corrida envia às equipes avisando que em um tempo entre 10 e 15 segundos os painéis de sinal voltarão a ficar verdes.
Em Baku, Valtteri Bottas conseguiu lucrar em relação aos três pilotos que o seguiam: Hamilton, Vettel e Verstappen.
“Eu tenho um engenheiro eletrônico … pessoal que trabalha nesse aspecto. Estou feliz com a informação que recebi: acho que fiquei bem perto do tempo do delta do VSC, e estava pronto para o reinício. Foi tudo perfeito. “.
Bottas confirmou que ele e Hamilton usam configurações diferentes.
“É bem parecido, mas entre nós há algumas diferenças. Trabalhamos com um engenheiro eletrônico pessoal, trabalhamos [sobre] partidas e o traço, esse tipo de coisa. Estou satisfeito com as informações e acho que consegui estar perto o suficiente do tempo delta sob o VSC. Foi um reinício realmente importante ”.
Max Verstappen, da Red Bull, também acredita ter perdido qualquer chance de pódio no GP do Azerbaijão por causa do safety car virtual (VSC). Segundo o holandês, seu carro apresentou problema no aquecimento dos pneus após o período do VSC.
“Eu estava diminuindo a diferença, mas assim que veio o VSC, perdi muita temperatura nos compostos”, disse o piloto.
Verstappen terminou em quarto em Baku. Ele vinha se aproximando da Ferrari de Sebastian Vettel no fim da prova antes do VSC causado pelo abandono de seu companheiro Pierre Gasly, que teve de parar em uma área de escape. Depois do reinício da prova, os pneus já não funcionavam tão bem.
“Parece que o nosso carro é um pouco mais sensível a isso. Foi muito mais difícil depois do VSC. Eu estava escorregando muito. E aqui, se você não tem o controle, não pode correr o risco nas curvas, o que faz com que se perca muito tempo nas voltas. Acho que é algo desta pista”, disse ele, negando que seja uma fraqueza fundamental da Red Bull.
O holandês foi o último dos quatro primeiros a fazer um pit stop na primeira parte da corrida. “Talvez fosse tarde demais. Mas, por outro lado, eu também estava muito rápido no final. Estava tudo bem para nós. Se não houvesse um carro de segurança virtual, talvez eu estivesse no pódio. Mas você nunca pode planejar essas coisas”.