28/04/19

Vettel lamenta não ter benefício do vácuo

Depois de se qualificar Sebastian Vettel disse ter se arrependido de escolher correr sozinho durante sua última volta de qualificação, sem o benefício do vácuo de outro carro. A tática inteligente da Mercedes levou o alemão a correr sozinho, comprometendo suas chances de conquistar a pole position.
De acordo com Vettel, correr na corrente de outro carro potencialmente oferece um benefício de tempo de três décimos de segundo em Baku. Mas com Charles Leclerc tendo sofrido queda durante a Q2, a Ferrari não conseguiu coordenar os esforços de seus pilotos e compartilhar seu resultado, como havia praticado durante o segundo treino de ontem.
Entre as suas voltas no Q3, Vettel disse à sua equipe que queria ser enviado na fila de tráfego no final da sessão. Isso significava tentar conseguir o vácuo de um carro rival, que teria que ser um dos concorrentes mais rápidos, como Mercedes ou Red Bull:
Da equipe para Vettel: Você quer ir sozinho agora ou prefere esperar?
Vettel: Não. Prefiro esperar. Preciso do vácuo.
Em Baku, a garagem da Ferrari está mais próxima da saída do pit lane do que a da Mercedes. Quando a Mercedes mandou Valtteri Bottas e Lewis Hamilton juntos para a pista, a Ferrari reagiu mandando Vettel também.
Mas a Mercedes tinha previsto isso; Bottas e Hamilton deram um passa-moleque no italiano. Pararam na saída do pit lane na área reservada para os treinos e Vettel passou correndo, com apenas alguns carros mais lentos à sua frente. Estes também o deixaram passar, não querendo ter que enfrentar um carro mais rápido em suas voltas voadoras. Isso deixou Vettel sozinho e os pilotos da Mercedes aproveitando o benefício da corrente de ar. Depois da sessão, Vettel perguntou aos pilotos da Mercedes se eles tinham feito uma simulação de largada.
O alemão admitiu que poderia estar mais perto dos carros prateados se tivesse o benefício de outro carro correndo à sua frente.
“É sempre um compromisso. Se você está muito perto do setor intermediário, você perde. Mas eu diria que ir com as outras pessoas é provavelmente em torno de três décimos mais rápido”
Toto Wolff, chefe de equipe da Mercedes, confirmou ter provocado a saída Vettel do box e, em seguida ter mandando seus dois carros pararem no final do pit lane.
“Em cada classificação, temos um certo padrão: todos estavam esperando que saíssemos. Desta vez pensamos em tentar algo diferente, e foi o que fizemos; decidimos esta manhã’, revelou Wolff. (Com informações de racefans,net e crash.net)

Mais informações sobre o vácuo e sua importância nas corridas, em https://bit.ly/2V28H20