12/04/19

Vettel continua com preferência, diz Binotto

A Ferrari continuará a dar prioridade a Sebastian Vettel em relação a Charles Leclerc, em condições de igualdade, pois está convencida de que o alemão ainda tem “maior probabilidade” de lutar pelo título da Fórmula 1. Mattia Binotto, diretor da equipe, ressaltou, no entanto, que seus pilotos continuam livres para lutar, e que a posição da equipe pode ser revista no final da temporada.
“Certamente, como equipe, precisamos dar prioridade à equipe e tentar maximizar os pontos do time no final da corrida. E como eu disse no início da temporada, se houver alguma situação 50/50 em que precisemos tomar uma decisão, a vantagem será dada a Sebastian simplesmente porque Sebastian tem a maior experiência. Ele venceu quatro campeonatos e, certamente, para nós, ele é o piloto que tem maior probabilidade de disputar o título. Se algo mudar em poucas corridas, as coisas podem mudar, por qualquer motivo – azar ou qualquer outra situação. Nós podemos mudar nossa posição sobre isso. Mas na pista eles estão livres para lutar. Na pista se houver um piloto que seja certamente mais rápido, ele terá a vantagem. E eu acho que Charles, de fato, teve a oportunidade de estar na pole no Bahrein. Teve também a oportunidade de lutar pela vitória no Bahrein.”
Binotto diz que ficou até “mais feliz” com a reação equilibrada de Leclerc à questão do que com o forte desempenho do monegasco em Sakhir.
“Perder foi difícil, mas ainda mais frustrante provavelmente. Mas isso nos impulsionou ainda mais nas corridas seguintes e aqui na China. Para Charles, o que eu disse a ele é que acho que ele fez uma grande quali e uma grande corrida, mas mais do que isso, acho que ele tem sido fantástico nos comentários pós-corrida. Isso mostra que ele é um piloto muito maduro. Então eu simplesmente disse a ele ‘bom trabalho’, mas estou mais feliz com o que ele fez depois da corrida do que durante todo o final de semana. E isso é suficiente, porque todos nós estamos simplesmente olhando para frente e para o próximo desafio. ”