13/04/19

Verstappen se revolta por ser atrapalhado

Max Verstappen se revoltou e disse palavrões pelo rádio, acusando Sebastian Vettel, Daniel Ricciardo e Nico Hulkenberg de quebrarem uma “regra não escrita” ao ultrapassá-lo quando tentava fazer a sua última volta lançada na Q3.
O holandês acusou rivais de se comportarem como “idiotas”, ficando furioso no rádio quando a bandeira quadriculada o impediu de sua última volta na classificação para GP da China. Ele não pôde fazer sua última tentativa de volta rápida por menos de dois segundos, depois que alguns deles o ultrapassaram antes da curva final. Sebastian Vettel passou por ele pelo lado de fora do grampo, antes de a dupla Renault fazer o mesmo na última curva.
O engenheiro de Verstappen, Gianpiero Lambiase, pediu que ele acelerasse, mas já era tarde demais, deixando o piloto holandês irritado com o que havia acontecido.
Segundo o site Motorsport.com, a conversa de rádio entre o piloto e o engenheiro foi assim:
LAMBIASE: Cara, você precisa ir agora.
VERSTAPPEN [depois que viu a bandeira quadriculada ser agitada]: Ah cara, o treino acabou, certo?
ENGENHEIRO: Sim.
VERSTAPPEN: Eles são muito idiotas, honestamente. Todo mundo estava se alinhando e eles foderam tudo. Você está apenas tentando ser legal, mas todo mundo está apenas te fodendo.
Falando ao canal de televisão holandês Ziggo Sport depois, Verstappen, ainda agitado, afirmou que os outros pilotos haviam quebrado um código de conduta que eles mantêm.
“Ficamos perfeitamente um atrás do outro, mas a certa altura Vettel passou por mim e pelas duas Renaults também. Então, eles foderam meus planos, enquanto há uma regra não escrita que você apenas segue um ao outro, mas de qualquer forma, de agora em diante na classificação, eu vou fodê-los também”, ameaçou Verstappen.
Sebastian Vettel defendeu-se argumentando que não tinha outra opção se quisesse fazer uma última volta:.
“Todos nós deixamos o mesmo espaço e, se você está no final do trem como eu estava, é bem difícil. Quando a equipe me disse que só tínhamos 10 segundos de margem para cruzar a linha no tempo e fazer outra tentativa, eu tive que pensar em algo. Eu não sei se não contaram a ele. Se todos tivessem desacelerado do jeito que eu fiz, todos nós teríamos conseguido, mas obviamente, naquele momento, eu priorizei fazer o retorno”.