20/02/19

Todos querem saber qual o segredo do SF90

Antes que Kimi Raikkonen surpreendesse com o melhor tempo dos três dias de treino, com o C38, a grande indagação em Barcelona era sobre qual o segredo da Ferrari, que lhe dá uma vantagem de meio segundo, de acordo com Franz Tost. É um spoiler dianteiro engenhoso ou uma inovação da suspensão traseira?
A velocidade e a confiabilidade da Ferrari nos dois primeiros dias do teste fazem com que seus rivais queiram saber de onde vem essa força. O chefe da Toro Rosso, Franz Tost, diz que a Scuderia tem uma vantagem de meia segundo em relação à Mercedes.
“Pelo menos meio segundo de vantagem por volta e acho que é mais”, afirmou Tost.
“A Ferrari é a única equipe que enviou uma mensagem sólida”, disse Ricciardo.
O chefe de equipe Mercedes, Toto Wolff, acredita que é a asa dianteira que faz a diferença no SF90. De acordo com o austríaco, eles encontraram uma maneira de o spoiler produzir menos downforce. No entanto, as equipes suspeitam das semelhanças entre o spoiler da Ferrari e o da Alfa Romeo, porque este último time tem uma versão mais extrema do que o carro vermelho.
“Não vale a pena colocar um spoiler da Ferrari em outro carro. As asas dianteiras da Ferrari e da Alfa Romeo são interessantes, de alguma forma elas compensam isso, a questão é como”, refletiu Wolff.
Nos modelos SF90 e C38, cada um dos flaps frontais são mais largos no centro e seu tamanho cai à medida que vão para fora, uma solução interessante para desviar mais ar ao redor das rodas dianteiras para fora. Em todas as outras equipes, incluindo Mercedes e Red Bull, os flaps são mais estreitos na parte mais próxima do nariz e se elevam para fora.
No entanto, de acordo com a publicação alemã Auto Bild, a asa da frente não é o segredo da Ferrari. Este é que a traseira do SF90 parece descer em alta velocidade e quando os pilotos freiam, ele retorna à sua posição original.
É uma solução impossível de copiar, de acordo com Tost, pois não valeria a pena, porque significaria ter que reprojetar o carro inteiro. “Isso levaria de três a quatro meses, porque teria que redesenhar todo o carro drasticamente”, disse o austríaco.
O diretor técnico da FIA, Jo Bauer, garante que o SF90 é legal pois a descida da parte traseira pode ser controlada pelos amortecedores hidráulicos. Na pista observa-se que a Ferrari pode frear muito tarde e permanece estável. Além disso, os pilotos podem pisar no acelerador rapidamente. O mesmo vale para Mercedes, no entanto, o motor não é tão bom em aceleração. Em relação à Red Bull, ainda falta aderência no eixo traseiro.
Quer seja uma asa dianteira engenhosa ou uma suspensão traseira inovadora, o SF90 parece um carro feito sob medida para Vettel, com o qual ele tem sensações semelhantes às experimentadas com os Red Bulls vencedores. “O carro faz o que eu quero, eu posso jogar com ele”, disse ele após o primeiro dia de testes.