Publicidade
24/01/17

Ross Brawn vai substituir Ecclestone

RossBrawnRoss Brawn está de volta aos negócios da Fórmula 1, aceitando o papel de diretor-gerente de automobilismo no Grupo Fórmula 1, como substituto de Bernie Ecclestone, demitido ontem.

O britânico de 62 anos responderá diretamente ao CEO do Grupo de Fórmula 1, Chase Carey, e será acompanhado pelo ex-executivo da ESPN, Sean Bratches, que foi nomeado diretor-gerente de operações comerciais.

“É fantástico estar de volta ao mundo da Fórmula 1”, disse Brawn, segundo relata o site em.F1i.com. .

“Estou ansioso para trabalhar com Chase [Carey], Sean [Bratches] e o resto da equipe de Fórmula 1 para ajudar a evolução do esporte. Temos uma oportunidade quase sem precedentes para trabalhar em conjunto com as equipes e promotores para uma F1 melhor para eles e, mais importante, para os fãs”.

Ao falar da nomeação de Brawn, o presidente e CEO Chase Carey lembrou a todos da impressionante credencial do homem que coletou 19 títulos mundiais enquanto trabalhava para Williams, Benetton, Ferrari e para seu próprio equipamento, Brawn GP, que ele mais tarde vendeu para a Mercedes.

“Estou muito feliz em receber Ross de volta à Fórmula 1”, disse Carey. “Em seus 40 anos no esporte, ele trouxe seu toque mágico para todas as equipes com as quais trabalhou, tem quase incomparável conhecimento técnico, experiência e relacionamentos, e já me beneficiei muito de seus conselhos e experiência”.

Carey também fez menção a Sean Bratches, que assumirá parte das responsabilidades de Ecclestone.

“Sean foi uma força motriz na construção da ESPN como uma das principais franquias esportivas do mundo. A sua experiência e experiência em vendas, marketing,mídia digital e distribuição será inestimável à medida que a Fórmula 1 crescer.”

Curiosamente, ou talvez sabiamente, Carey manteve a bordo dois dos aliados mais próximos de Ecclestone: CFO Duncan Llowarch e conselheiro geral, Sacha Woodward Hill.

Ecclestone recebeu o estatuto perpétuo de Presidente Emérito