01/03/19

Renault comemora progresso do novo motor

A Renault está muito satisfeita com os resultados da pré-temporada. Seu diretor técnico de motores, Rémi Taffin, garante que eles atingiram os objetivos e isso os faz dar um grande passo em relação à temporada passada.
Os dados do banco de testes coincidem com o que eles viram na pista e isso pode ser um sinal de alegria e otimismo para a nova campanha.
“Tudo o que desenvolvemos e testamos no banco de testes foi o mesmo que vimos na pista”, disse Taffin em comunicado publicado pelo portal norte-americano Motorsport.com.
Um dos assuntos pendentes para Viry este ano foi dar um passo à frente com o motor, após um 2018 decepcionante, por não ter atingido os objetivos. Nesta temporada eles redirecionaram seu curso.
“Eu acho que temos conseguido os nossos objetivos. Estamos muito felizes com o que temos conseguido. Nós estabelecemos algumas metas altas para este ano e temos conseguido. No entanto, é negócio, como sempre, temos que ir lá e ver o que temos”, afirmou com prudência, embora com alguma esperança.
“Teremos que esperar até a classificação e a corrida em Melbourne”, acrescentou Taffin.
Por sua parte, Nick Chester, diretor técnico do chassi Renault, disse que nesta segunda semana trabalhou em um ritmo mais rápido. “Estamos cientes de que estávamos desacelerando na primeira semana, mas não utilizamos muito o DRS. Nesta semana, melhoramos o ritmo e acho que a velocidade foi um pouco mais razoável, então não me preocupo. Nós completamos nosso programa e estamos confortáveis”, comemorou Chester.
E o CEO da Renault, Cyril Abiteboul, diz que o motor 2019 é uma melhoria entre 20 e 50 cavalos de potência em comparação com o do ano passado.
Algumas horas antes de terminar os testes de pré-temporada, eles estão satisfeitos com os resultados e com a boa correlação existente entre os dados da bancada de testes e as informações reunidas nessas semanas em Barcelona.
“Tivemos que resolver nossa desvantagem no motor e os números no banco de testes neste inverno foram bons, os da pista correspondem a eles”, disse Abiteboul ao jornal francês L’Equipe.
Abiteboul diz que eles agora têm entre 20 e 50 cavalos a mais. No entanto, o gerente da Renault não quer antecipar os eventos e prefere esperar para ver essa melhoria na corrida.
“Temos uma confirmação do progresso que ocorreu no plano de reconstrução, mas este motor tem que estar competindo em Melbourne e, provavelmente, no Bahrein. Eu não quero dar números específicos, mas eu diria que nós ganhamos entre 20 e 50 cavalos poder “, acrescentou.
Embora a Renault esteja feliz com a pré-temporada, não esconde que precisa melhorar muito para alcançar referências como a Ferrari, que está um passo à frente de todos os outros, de acordo com o diretor técnico do chassi Enstone, Nick Chester.
“Eu posso dizer que neste momento a Ferrari parece estar um passo à frente de todos”, disse Chester em declarações publicadas pelo portal da web Race Fans.
.