22/05/19

Raikkonen não pensa em superar Barrichello

Raikkonen brincou que queria que a Alfa Romeo “cancelasse tudo” em torno da comemoração de seu 300º Grande Prêmio de Fórmula 1 neste fim de semana. O piloto finlandês é contratado até o final de 2020, o que significa que ele está prestes a quebrar o recorde de 323 GPs de Barrichello, mas diz que não tem nenhum interesse nisso.
“Eu não estou aqui porque posso ter o maior número de grandes prêmios. Isso me dá absolutamente zero prazer. É puramente um número. Eu já disse à equipe há um tempo atrás que eu não quero … é como qualquer outra corrida aqui, mas as pessoas tentam comemorar. É um número, qual é a diferença?
Mônaco marca a 300ª corrida de Raikkonen, desde que ingressou na Fórmula 1, em 2001, período em que competiu pela Sauber, McLaren, Ferrari e Lotus. Ele é o quinto piloto a alcançar o marco, seguindo os passos de Rubens Barrichello, Fernando Alonso, Michael Schumacher e Jenson Button.
A Alfa Romeo distribuiu seu comunicado de imprensa pré-Mônaco com uma imagem de Raikkonen como Rei Leonidas, lembrando o filme 300.
“No final, isso é apenas um número, com certeza é diferente da primeira corrida, mas depois disso, uma vez que você continua por um tempo, isso realmente não muda. É mais ou menos o mesmo cronograma, ano após ano, obviamente, em alguns lugares, isso muda, mas a mesma programação está lá, só muda se é à noite ou algo assim. O que quer que aconteça nas pistas é mais ou menos copiar/colar de todos os outros fins de semana, durante todo o ano. Eu tentei forçá-los a cancelar tudo [comemorando o marco], mas não tive muito sucesso até agora!”
Raikkonen se afastou da Fórmula 1 no final de 2009, competiu no Campeonato Mundial de Rali e fez uma aparição na NASCAR, antes de retornar em 2012.
Ele acha que esses dois anos longe do esporte foram cruciais para prolongar sua carreira até este ponto.
“Não parece muito, honestamente. Sem esses dois anos fora, com certeza, eu não estaria aqui hoje. Sempre que eu paro e olho para trás, então faz um pouco mais de sentido e me sinto um pouco mais diferente. Eu, realmente, não sinto que já faz tanto tempo. Eu tive algumas boas corridas, alguns bons resultados, mas é só correr no final do dia. ”