08/06/19

Pirelli sugere o uso de pneus médios e duros

Conforme a Pirelli, a estratégia mais rápida para o Grande Prémio do Canadá de 70 voltas será uma parada única, mas existem formas diferentes de abordar essa questão. Teoricamente, a maneira mais rápida é começar no pneu médio e mudar para o duro, após 35-40 voltas. A estratégia alternativa – um pouco mais lenta – é começar no macio e ir para o duro depois de cinco a oito voltas, o que, obviamente, exige um pit stop precoce.
Ainda de acordo com a fornecedora de pneus, a temperatura pode ser ainda mais alta do que no sábado e uma chave para a estratégia poderia ser a degradação dos compostos mais macios. Isso pode forçar os pilotos a limitar sua corrida no pneu macio ou até mesmo parar duas vezes, mas duas paradas são definitivamente mais lentas. A melhor opção para duas paradas seria começar no macio, mudar para o médio após cinco voltas para 32 voltas, antes de recorrer a outro conjunto de médios até o final.
A Ferrari e a Mercedes, são os únicos times do Top 10 a começar com o pneu médio, o que lhes permitirá um stint mais longo.Com 60% de chance de um safety car nos últimos cinco anos, este é um fator que pode influenciar a estratégia dos pneus e o tempo das paradas.
No seu costumeiro comentário, Mario Isola, diretor de automobilismo da Pirelli, diz:
“A qualificação não foi exatamente uma sessão simples, com uma interrupção no final do Q2 que afetou as corridas finais. Nós estamos esperando condições de calor novamente para a corrida, então gerenciar a degradação térmica nos compostos macios e médios será muito importante quando se trata de estratégia de corrida. Parabéns a Sebastian Vettel e Ferrari por sua volta recorde aqui e também para Daniel Ricciardo, que está em quarto lugar no grid, na pista onde conquistou a sua primeira vitória há cinco anos “.