13/04/19

Pirelli sugere estratégia de uma só parada

A Pirelli sugere a estratégia de uma só parada para as 56 voltas do GP da China. Segundo a fornecedora de pneus, os pilotos devem começar com os compostos macios (vermelhos), trocar pelos médios na volta 18 e ir com eles até o fim.
A segunda estratégia mais rápida, acrescenta a fábrica, é também uma parada única, mas usando o pneu médio (amarelo) por 19 voltas antes de trocar pelo macio. A opção de duas paradas é claramente mais lenta. O piloto deve começar com o macio, até a volta 15; fazer outro stint de macio por 15 voltas e, finalmente, trocar pelos médios.
Depois de um sábado extremamente quente, o tempo de amanhã deve ser um pouco mais frio e semelhante ao de sexta-feira, o que significa que as equipes podem confiar com precisão nos dados coletados durante o treino livre, aconselha a Pirelli.
A fornecedora de pneus ainda dá as seguintes dicas sobre a corrida:
• As Ferraris e Mercedes, assim como a Red Bull, começarão com pneus médios, depois de usá-los para definir seus melhores tempos de Q2.
• O pneu dianteiro esquerdo é o que estará mais estressado na pista.
• O sábado foi muito quente, com temperaturas da pista atingindo 41 graus. Na China as condições são variáveis, mas se espera tempo quente para a corrida.
• Alex Albon não participou na qualificação depois do acidente no FP3, por isso vai partir do pit lane amanhã. Antonio Giovinazzi, da Alfa Romeo, também não marcou um tempo no Q1 e por isso vai começar atrás no grid.
No seu tradicional comentário de antes das corridas, Mário Isola, diretor da Pirelli para esportes a motor diz:
“As temperaturas são um pouco mais quentes do que se costuma ver na China nesta época do ano, com temperaturas da pista de mais de 40 graus centígrados – 15 graus a mais do que ontem – e também de vento. Não houve surpresas reais durante a qualificação, com os pneus funcionando exatamente como esperávamos e um interessante mix de estratégias. Como os cinco primeiros estarão usando uma estratégia que é, teoricamente, um pouco mais lenta do que os pilotos começando no pneu macio, isso poderia fornecer um elemento extra. No entanto, começar no médio também fornece um pouco mais de flexibilidade tática. Esperamos que haja algum grau de degradação no pneu macio amanhã, o que será um dos principais fatores que influenciam o timing da pit stops. ”