11/05/19

A Pirelli prevê estratégia de duas paradas

A Pirelli considera que, no papel, a estratégia mais rápida para o GP da Espanha, de 66 voltas, é a de duas paradas: começar com o pneu macio por 22 voltas; fazer outro stint de 23 voltas com o macio e terminar com o médio.
A fornecedora de pneus lembra, porém que, como é muito difícil ultrapassar em Barcelona, teoricamente, outra estratégia rápida seria usar o pneu macio por 27 voltas – administrando-o cuidadosamente – e depois trocar para o composto duro até o final. Uma estratégia menos marginal é começar com médio por 30 voltas, depois mudar para o duro nas últimas 36 voltas.
Como sempre, muito disso dependerá das temperaturas da pista, que terá um impacto direto no desgaste e degradação do pneu macio em particular. Ninguém no top 10 optou por começar a corrida com pneus médios, o que pode significar que uma dupla parada pode estar sendo considerada.
O pneu dianteiro esquerdo é normalmente o fator limitante em Barcelona, mas gerenciar a degradação nos pneus traseiros também será crítico.
No seu tradicional comentário, Mário Isola, chefe de automobilismo da Pirelli diz:
“Como pensamos, esta foi uma sessão de qualificação extremamente rápida, com Bottas baixando o recorde do ano passado em mais de meio segundo. Nós pensamos que alguns pilotos poderiam tentar passar pela Q2 no pneu médio, mas isso acabou não sendo o caso, o que significa que eles estão mirando em paradas ou se sentem confiantes de que uma estratégia macio-duro funcionaria amanhã. Vai ser interessante ver qual opção escolhem”.