15/05/19

O México estará fora do calendário de 2020

A imprensa mexicana publica que a organização e a Liberty Media não chegaram a um acordo e o Grande Prêmio do México estará fora do calendário da Fórmula 1 de 2020. A Corporación Interamericana de Entretenimiento não conseguiu convencer o presidente Andres Manuel Lopez Obrador a pagar os 37 milhões de euros necessários para manter a corrida nos próximos cinco anos. Assim, o esporte perde uma corrida considerada a melhor da Copa do Mundo por quatro anos consecutivos. Lopez Obrador disse que o governo tem outras prioridades diferentes e se concentrará, a partir de 2020, investir no trem Maya.
O adeus ao México coincide com a entrada em 2020 de dois países para a Copa do Mundo: Vietnã e Holanda. Ontem, durante a apresentação do GP a ser realizada em Zandvoort, o presidente da Fórmula 1, Chase Carey, ele disse que eles ainda precisam de um ou dois meses para obter a lista final para a próxima temporada.
“O calendário de 2020 não está pronto. Vamos provavelmente levar mais um mês ou dois meses. No ano passado, anunciamos o calendário em agosto, mas o nosso objetivo, agora, é fazer no próximo mês ou dois meses”, disse Carey,
O GP da Alemanha também busca um novo patrocinador para garantir que continue no calendário da F1 de 2020 se a Mercedes não estender seu atual contrato.
A corrida no Hockenheimring garantiu um lugar no calendário deste ano depois que a Liberty Media, detentora dos direitos comerciais da F1, chegou a um acordo para patrocinar a corrida. A Liberty tem a opção de estender o contrato para o ano que vem, mas o diretor de marketing da Hockenheimring, Jorn Teske, disse à RaceFans que um patrocinador-título é necessário para a corrida continuar.
“Há uma opção por mais um ano que não depende de nós. A decisão da Mercedes de estender o patrocínio do título é um ponto crucial”.
Teske disse que seu contrato não especifica que a corrida deve ter um patrocinador-título, mas é necessário um para torná-la financeiramente viável. Se a Mercedes não continuar seu acordo de patrocínio, uma alternativa terá de ser encontrada. Se a Liberty Media conseguir outro novo parceiro interessado no patrocínio de títulos na Alemanha, pode ter chance”, acrescentou.
A Alemanha é uma das cinco corridas do calendário deste ano ainda não confirmadas para 2020. Os outros são os GPs da Espanha, Inglaterra, Itália, além do México.
Teske suspeita que “pelo menos uma das tradicionais pistas de corrida vai ter que sair” por causa das novas adições ao cronograma.
“Normalmente eu diria que é uma situação bem parecida com o ano passado, mas não é”, disse Teske. “É semelhante porque estamos em Barcelona e ainda não sabemos se teremos uma corrida no próximo ano ou não. A diferença é o contrato expirado de cinco pistas de corrida. Existem muitos, muitos rumores por aí. Provavelmente dois dos cinco circuitos estão muito próximos de um acordo ou até assinaram um acordo, que devem ser Silverstone e Monza. ”