14/01/19

O carro da Red Bull terá inclinação menor

A Red Bull mudará ligeiramente sua filosofia de rake (ângulo ou inclinação da parte traseira em relação ao solo) alto em 2019, no seu RB15, devido a chegada das asas dianteiras, pois seguir o mesmo caminho poderia provocar contratempos aerodinâmicos. A revolução aerodinâmica de 2019, que implanta asas dianteiras diferentes, obrigará as equipes a assumirem um rake menor, uma diferença menor entre o nariz e o difusor.
A Red Bull sempre usa o rake mais alto do grid e essa é uma das diferenças da equipe. Mas, devido às novas regras, usará valores mais semelhantes aos do resto das equipes, segundo informa o técnico Paolo Filisetti, na Gazzetta dello Sport.
Graças ao jogo com o rake, a Red Bull obtinha uma grande carga aerodinâmica, porém, com os as nova asas dianteiras, que desviam o fluxo lateral, as equipes serão obrigadas a rever a diferença de altura dos carros.
Assim, diz o técnico, a Red Bull opta por uma solução menos extrema e seu rake será igual ao da Ferrari. A distância entre os eixos do RB 15 será maior; aumenta 8 centímetros. Mas não só a distância entre os eixos dos carros de Max Verstappen e Pierre Gasly será maior, pois todos os do grid, com mais combustível, vão tentar recuperar o chamado efeito solo.
Outras equipes que seguem a filosofia de rake alto são a McLaren e a Racing Point. A Ferrari usa valores intermediários e os carros da Mercedes são menos inclinados do que os da rival. (Tradução do soymotor,com)