14/03/19

Morre o diretor de provas Charlie Whiting

O diretor de prova da Fórmula 1, Charlie Whiting, morreu nesta quarta-feira, na Austrália, aos 66 anos de idade. Ele estava no país para atuar neste final de semana na abertura da temporada 2019 da Fórmula 1, em Melbourne.
Um comunicado oficial da Federação Internacional de Automobilismo (FIA) diz que o britânico teve uma embolia pulmonar um dia antes do início das atividades de pista do GP da Austrália.
Antes de atuar como diretor de provas na F1 em 1997, ele trabalhou nas equipes Hesketh e Brabham – onde participou dos títulos mundiais de Nelson Piquet em 1981 e 1983.
A FIA disse: “o diretor da FIA na Fórmula 1, Charlie Whiting, faleceu nesta manhã (14 de março de 2019), em Melbourne, aos 66 anos, como resultado de uma embolia pulmonar, três dias antes do GP da Austrália, que abrirá a temporada de F1”.
“Ele começou sua carreira na F1 em 1977, trabalhando na equipe de Hesketh, e depois na década de 1980 na Brabham. Ele tem sido parte integrante da organização do Campeonato Mundial de Fórmula 1 da FIA desde que ingressou na Federação em 1988, e é diretor de provas desde 1997.”
Presidente da FIA, Jean Todt lamentou a perda de Whiting.
“É com imensa tristeza que fiquei sabendo da morte repentina de Charlie”, disse ele.
“Conheço Charlie Whiting há muitos anos e ele tem sido um grande diretor de prova, uma figura central e inimitável na Fórmula 1, que incorporou a ética e o espírito deste esporte fantástico.”
“A Fórmula 1 perdeu um amigo fiel e um embaixador carismático em Charlie. Todos os meus pensamentos, os da FIA e de toda a comunidade do automobilismo vão para sua família, amigos e todos os amantes da Fórmula 1.” (do Motorsport.uol.ccom.br)