21/01/19

Mick vence Vettel na Corrida dos Campeões

O jovem Mick Schumacher, novo contratado pela Ferrari, venceu o tetracampeão mundial a F1, Sebastian Vettel no duelo da fase de grupos da Corrida dos Campeões, no domingo, na Cidade do México. O filho do heptacampeão mundial teve um desempenho primoroso para superar o compatriota alemão, mas em seguida foi vencido pelo mexicano Esteban Gutierrez. E o ganhador da competição acabou sendo outro mexicano, Benito Guerra Jr., que venceu na final o francês Loic Duval, ganhador das 24 Horas de Le Mans.
Na disputa por países, no sábado, os alemães perderam para o dinamarquês Tom Kristensen e o sueco Johan Kristoffersson, do Time Nórdico. O Time Brasil, com Hélio Castroneves e Lucas di Grassi, ficou nas semifinais ao lado do Time México, que teve Esteban Gutierrez e Patrício O’Ward, no sábado.

Outro representante da F1 no torneio anual, realizado no Foro Sol do Autódromo Hermanos Rodrigues, foi o piloto francês da Red Bull, Pierre Gasly. Assim como Schumacher, Gasly passou do seu grupo, mas caiu nas quartas-de-final derrotado por Benito Guerra.
Sebastian Vettel levou na esportiva a derrota para Schumacher.
“É um longo ano à nossa frente e talvez não seja o começo. Foi um evento divertido e acho que nos divertimos e é ótimo estar aqui. “No final, acho que apenas um pode vencer, então acho que todos nós estamos desapontados. Mas esse é o nome do jogo. Eu acho que foi uma competição divertida, eu teria gostado de ir um pouco mais longe, de dirigir um pouco mais, mas às vezes é assim. Ainda assim, foi um ótimo dia, dois ótimos dias com uma grande multidão vindo hoje e um bom apoio. Acho que todos nós gostamos disso”.
Perguntado se ele achava que Schumacher poderia seguir os passos de seu pai, sete vezes campeão mundial Michael e ser uma estrela do futuro, Vettel respondeu:
“Eu acho que sim. Dê-lhe tempo. Ele está sob pressão suficiente, mas é apenas dar-lhe tempo e deixá-lo fazer a coisa dele e vamos ver o que acontece.”

Vettel: Ferrari tem todos os ingredientes

Sebastian Vettel tem convicção de que a Ferrari continuará como uma das protagonistas na luta pelo título da F1 durante a temporada de 2019. Embora seja cedo para fazer previsões, porque a situação das outras equipes não é conhecida e todas ainda estão “no escuro”, o alemão acha que a Scuderia têm os ingredientes para ganhar e apenas cabe a eles fazer isso acontecer.
A equipe italiana sofreu uma grande remodelação na gestão durante o inverno, com o ex-chefe técnico Mattia Binotto substituindo Maurizio Arrivabene como chefe de equipe e alterou a dupla de pilotos pela primeira vez desde 2015, com a promoção de Charles Leclerc para correr ao lado de Vettel.
“É difícil dizer nessa altura do ano. Todos ainda estão no escuro, estamos esperando os carros serem lançados e aí ter uma sensação do que veremos na primeira corrida. Mas estou ansioso. Será um grande desafio, e o que queremos alcançar acho que está claro. Em termos de apoio, acho que temos muotos fãs da Ferrari, então não nos falatrá. Temos os ingredientes e o trabalho”, comentou Vettel ao portal da web Race Fans, na Corrida de Campeões da Cidade do México.