09/05/19

Mercedes muda aletas para controlar o ar

A Mercedes leva um modelo de aletas modificado para o GP da Espanha de F1. Ela aumentou o número de partes de três para quatro, e espera controlar melhor o fluxo de ar que ao redor do diafragma do carro.
Conforme a análise técnica do site https://www.f1analisitecnica.com, que se segue, a equipe continua resistindo à tendência atual de posicionar as entradas do sidepod no alto, preferindo usar um layout mais convencional, onde a estrutura de impacto está no topo da abertura, e não na parte inferior.
Esta escolha de design significa que a Mercedes tem um sidepod mais pronunciado do que seus concorrentes, e assim a modelagem da aleta à frente afeta como o ar é transportado para a traseira do carro.
Os dois elementos centrais têm bordas de fundo que se estendem ao longo do sidepod, que também trabalham em conjunto com o fluxo de ar que sai dos bargeboards.
Com o fluxo de ar em torno da parte inferior do sidepod, este é então sugado na parte da “garrafa de Coca-Cola” na extremidade traseira do carro, onde o espaço se abre – criando uma zona de baixa pressão na parte traseira do carro para impulsionar o desempenho do difusor.
Este é o terceiro pacote distinto de aletas giratórias da Mercedes nesta área, e o encurtamento do comprimento de cada elemento visa cortar o ponto de transição turbulento para se ter um maior controle, analisa o site italiano.
A Mercedes também aparece com um novo pacote de espelhos, com o objetivo de minimizar a quantidade de interrupções de fluxo de ar que normalmente produzem para o equilíbrio aerodinâmico.
Os espelhos antigos representavam um risco muito maior para a separação do fluxo de ar, o que significa que a geometria aerodinâmica no topo do sidepod tem um pouco mais de trabalho para descompactar a turbulência.
Isso reduz o rastro geral, produzindo ganhos produzido pela geometria do espelho. Os regulamentos de 2019 não permitem projetos de eixos soprados na frente, mas esse efeito foi recapturado através do aro da roda, gerenciando o componente rotacional do fluxo de ar nessa área para limitar o arrasto produzido, completa a análise do www.f1analisitecnica.com,