05/02/19

Honda condena áreas cinzentas das regras

As equipes e pilotos da Fórmula 1 têm centenas de funcionários dedicados, em essência, a estudar os regulamentos e tentar tirar o melhor proveito deles, mas também evitar áreas onde não são suficientemente precisos.
Masashi Yamamoto, diretor da Honda Motorsport, sabe bem que é tão importante fazer um bom trabalho com o que os regulamentos dizem e com o que não dizem, e pede à FIA que trabalhe nesse aspecto.
“Todos os pilotos, especialmente Mercedes e Ferrari, têm a intenção de entender as áreas cinzentas do regulamento. Nós que chegamos mais tarde, ficamos para trás em termos de conhecimento e experiência. Portanto, na Honda, acreditamos que essas áreas cinzas devem ser eliminadas; é nossa esperança “, disse ele ao Motorsport-total.com.
Áreas cinzentas como mapas do motor ou o uso de óleo com a intenção de ganhar potência, são apenas alguns exemplos do que a Honda considera algo inevitável, mas Yamamoto sugere:
“As pessoas que fazem as regras são especialistas, mas não possuem o conhecimento detalhado daqueles que trabalham no projeto dos carros. Sempre haverá áreas cinzentas, mas elas podem fazer um trabalho melhor do que o fazem agora”.

Red Bull terá patrocínio de criptomoeda

Pela primeira vez, uma criptomoeda patrocinará uma equipe da Fórmula 1. É a FuturoCoin, que se associou à Red Bull. O logo da criptomoeda vai aparecer no novo RB15, nos caminhões e no uniforme dos pilotos.
“Nos últimos anos, o crescimento da indústria das criptomoedas foi bastante destacado e estamos felizes por sermos a primeira equipe da F1 a recebe-las através de nossa associação coma FuturoCoin. As criptomoedas seguras estão em pleno desenvolvimento e nos emociona fazer parte dessa revolução”, disse Christian Horner em comunicado.
. A FuturoCoin é uma criptomoeda da FutureNet, fundada por um empresário polonês e um alemão, que a lançaram em 2018 e esperam chegar cada vez mais às pessoas.
“As criptomoedas e a F1 são muito similares e seus valores são muito parecidos: tecnologia, velocidade e as duas se adiantam ao seu tempo. Sou m grande aficionado dos esportes a motor e a F1 sempre me interessou. O patrocínio é um capitulo novo para nossa companhia e será uma plataforma global para dar visibilidade à FuturoCoin”, afirmou o fundador da companhia, Roman Ziemian.