19/08/16

Hasegawa prevê o nivelamento das equipes

hasegawa interviewConquistar pontos no final de um GP ou passar para o Q3 na classificação não é mais um sonho para a McLaren. Em um balanço nas férias de verão, Yusuke Hasegawa, chefe de automobilismo da Honda, que fornece motores à equipe inglesa, embora satisfeito com o progresso nas últimas corridas, chegando perto de equipes como Force India, Williams e Toro Rosso, admite que a equipe tem ainda “quatro números” atrás da Mercedes, Ferrari e da Renault.
“Para o próximo ano temos o objetivo de atingir o mesmo nível da Mercedes. Mas no momento ainda temos uma forte lacuna em relação à Renault. Os franceses têm feito um grande trabalho e fomos surpreendidos com o seu progresso”, disse Hasegawa ao Autosport. Sobre a Mercedes, o japonês acrescenta: “Eles também melhoraram, os seus números são surpreendentes e mantiveram a diferença que tinham sobre os outros em termos de potência, mas de um ponto de vista técnico terão uma margem cada vez menor a explorar. Neste caso, analisando o futuro, com regras mais estáveis até 2020, a tendência é chegar ao um nivelamento. Dentro de dois ou três anos, todos estaremos mais ou menos no mesmo nível, do ponto de vista motor.”
Sobre o desenvolvimento do motor Honda, Hasegawa parece confiante:
“Desde o início do ano passado o nosso desempenho tem crescido consideravelmente e pretendemos manter no próximo ano o desenvolvimento, que foi maior do que outros motores. O próximo motor será mais desenvlvido que o atual, sem um conceito diferente”.

Na próxima corrida, em Spa-Francorchamps, a equipe McLaren pode já ter nos boxes do novo presidente-executivo Jost Capito, de acordo com rumores surgidos depois do Rally da Alemanha, que seria o último compromisso dele com a equipe WRC Volkswagen. O término do contrato seria no final de agosto, mas de acordo com jornais espanhóis, poderá ser antecipado.