01/03/19

Hamilton vê SF90 meio segundo mais rápido

Lewis Hamilton admite que a Ferrari produziu um carro, o SF90, meio segundo mais rápido que o Mercedes W10, para a temporada de 2019.
“Eu não tenho certeza. Eu acho que é provavelmente meio segundo. Vamos analisar. Muita coisa aconteceu nestes testes. Eu acho que depois de investigar tudo na fábrica, será possível ganhar um décimo”, disse o atual campeão em declarações em conferência de imprensa no Circuito de Barcelona.
“O carro tem potencial para melhorar e esta será a batalha muito difícil, será um duelo de desenvolvimento, por enquanto, a Ferrari está muito forte”, acrescentou.
Hamilton reconheceu que a diferença entre os dois principais candidatos nas últimas temporadas é maior, embora tenha mostrado sua confiança na equipe alemã para alcançar os italianos.
“No ano passado, a diferença para Ferrari foi menor e vencemos. Eu tenho a melhor equipe em torno de mim e eu acho que nós devemos apenas manter a calma. Como piloto eu tenho que descobrir o que mais eu posso melhorar”, afirmou.
O pentacampeão do mundo também comentou que as Flechas de Prata e os italianos não estarão sozinhos na parte superior do grid. Ele adiciona à lista de oponentes a Red Bull.
“Eu acho que por agora é uma batalha de três equipes, por enquanto, a ordem é: Ferrari, Mercedes e Red Bull”, disse ele.
Além disso, Hamilton explicou que a diferença é menor do que em 2018 e que equipes como a Renault ou a Racing Point podem dar aparecer se conseguirem desenvolver seus carros corretamente. A diferença é agora menor e há um grupo muito compacto no meio. É uma coisa boa e se equipes como a Renault ou Racing Point puderem evoluir o seu carro, pode ser melhor do que nunca”, concluiu Hamilton.
Mattia Binotto, chefe de equipe da Ferrari, faz uma avaliação positiva da pré-temporada, mas é cauteloso e não se arrisca a confirmar a visão de Hamilton. Ele acredita que a Mercedes será “muito forte” na Austrália e se recusa a assumir que o SF90 é agora o primeiro carro do grid.
O chefe da equipe Maranello não acredita nas declarações do atual campeão mundial. Acredita que Mercedes e Ferrari estarão no mesmo nível quando chegarem em Melbourne.
“Estou feliz em saber que Hamilton acredita que somos mais rápidos, mas acho que eles são muito fortes, que a Mercedes será muito forte na Austrália”, diz Mattia Binotto.
“Hoje seria completamente errado pensar que somos mais rápidos do que eles, aqui podemos correr com diferentes cargas de combustível, diferentes programas … Eu não espero que eles estejam atrás de nós, acho que eles estarão muito próximos”.
Binotto confirma que o comportamento da pista do SF90 é o esperado, mas ressalta que o cenário está longe de ser perfeito.
“Não estou feliz com o que estamos fazendo agora, gostaria que fôssemos mais rápidos e confiáveis, ainda temos muito o que fazer e a temporada ainda não começou, os testes são apenas testes”, diz ele.
“Eu gosto de ver que o carro se comporta como esperado, mas também temos de resolver muitos problemas e nós temos que trabalhar sobre o desempenho. Esse carro vai bem aqui é um bom ponto de partida, mas isso é tudo. Nosso carro é bastante equilibrado em Barcelona, o que significa que os pilotos têm a confiança para atacar na freada e na curva, mas ser equilibrado em Barcelona não significa que será assim em todos os circuitos”, comentou Binotto.