21/02/19

Hamilton vê 2019 como ano mais desafiador

Lewis Hamilton prevê 2019 como o “ano mais desafiador” da Mercedes, na tentativa de manter a supremacia da Fórmula 1. Na sua primeira entrevista coletiva da nova temporada, previu que ele e a Mercedes provavelmente enfrentariam mais concorrência do que nunca.
“É uma loucura pensar que passei seis anos no time, é emocionante, mas este será o ano mais desafiador de nossa parceria. Então é super excitante. Eu ainda amo competir, então nada realmente muda.”
Embora os tempos das voltas nos testes de pré-temporada muitas vezes possam ser enganosos, particularmente na primeira semana, a Ferrari impressionou desde o início com o ritmo e a confiabilidade de seu novo carro. Questionado sobre o que ele achou dos comentários do rival Sebastian Vettel de que era o melhor começo para a pré-temporada, Hamilton respondeu:
“Isso é bom para ele, eles estão ótimos. Estamos cavando fundo e tentando entender o carro, bonito o mesmo que todos os anos. Todo ano a Ferrari sempre parece forte, particularmente nos últimos anos eles pareciam muito fortes logo no começo, então é de se esperar.”
Hamilton disse que suas experiências iniciais do novo carro da Mercedes foram positivas, mas ainda há muitas áreas a avaliar.
“O carro parecia semelhante ao do ano passado, em certo sentido, não é uma diferença enorme. Temos um pouco menos de downforce do que no ano passado, o que é esperado, mas há algumas características novas no carro que, com o tempo, descobriremos se é melhor ou não. Atualmente, não sei.”
O W10 tem muitas semelhanças com o carro que a Mercedes utilizou ao selar um quinto título duplo na temporada passada. No entanto, houve algumas mudanças significativas devido a alterações de regras que afetaram as especificações aerodinâmicas em particular.
Lewis Hamilton revelou que a Mercedes se esforçou para chegar a um acordo com os novos regulamentos e tentar manter uma vantagem sobre a Ferrari e a Red Bull.
“No momento, estamos competindo contra o nosso passado como equipe. Estamos realmente tentando elevar a meta em todas essas áreas, e todos os engenheiros de volta à fábrica estão elevando a meta. Foi super impressionante ver a atmosfera dentro da equipe após todos esses anos de sucesso que tivemos. Ver que a fome ainda está lá. Ver que a unidade ainda está lá. Ninguém está saindo. Ninguém está recuando. Todo mundo está acelerando a todo vapor”.