06/03/19

Hamilton aproveita regra e aumenta seu peso

O peso mínimo de um carro aumentou de 733 kg para 740 kg para a próxima temporada e pelo menos 80 kg desse ser total deve incluir o peso do piloto, seu assento e equipamento de direção. Ele não revela, mas há rumores de que Lewis Hamilton aumentou seu peso em 8 kg para aproveitar essa diferença. O piloto que pesava 70 quilos, estaria, agora, com 78.
O britânico esteve mais relaxado do que o habitual com sua dieta durante a temporada. E estaria se sentindo confortável com sua composição corporal.
“Para mim é muito bom”, disse Hamilton ao Motorsport Magazin sobre as mudanças nas regras de peso.
“Estou mais pesado, apesar de não comer doces com frequência, é claro que eu poderia comer o que quisesse durante o intervalo, mas sempre permaneci ativo. Eu gostei de treinar mais do que nunca. Costumava ser menos divertido, mas se você pode tornar isso interessante e diferente, é outra coisa. A gordura corporal está diminuindo, estou mais definido e tenho massa muscular mais eficiente. Não estou tentando ser o Hulk porque é claro que leva tempo para construir músculos, mas foi ótimo poder comer o que quisesse. O assento foi realmente interessante, nós não tivemos que ajustar muito, apesar de eu ter ficado muito mais pesado, o que certamente vai subir e descer um pouco nas próximas semanas, mas tudo o que resta é manter a forma e acertar o alvo”.
Em outras manifestações, o pentacampeão mundial tem protestado contra a redução das transmissões da F1 pela TV aberta.
O acordo de transmissão da F1 com a Sky significa que os fãs britânicos precisam assinar o canal dedicado da emissora para assistir todos os GPs ao vivo nesta temporada.
“Quanto mais pessoas você tem em um GP, melhor a atmosfera dele”, declarou ele. “São os fãs que tornam a categoria o que ela é, então quanto mais você dificulta a vida deles, piores serão os negócios para as pessoas que controlam a categoria. Entretanto, isso não tem nada a ver comigo. Quando me encontro com os fãs ou com as pessoas que conheço nas corridas, tento utilizar a oportunidade para me conectar a eles”.
Hamilton disse que cresceu assistindo as corridas da F1 na BBC, “o que era fantástico”. Ele também criticou o aumento de custos para os fãs acompanharem os GPs e duvida que o número de telespectadores vá aumentar.
“Hoje em dia, é extremamente caro, com tudo o que você tem em sua casa, todos os seus seguros e as coisas que acaba precisando pagar. Além disso, você tem de pagar uma assinatura de TV, o que é ridículo” reclamou Hamilton.