06/04/19

Gasly diz que seu problema é a configuração

Pierre Gasly admite não estar satisfeito com o início da temporada e atrtibui seu fraco desempenho a problemas com a configuração de seu Red Bull RB15. Nas duas primeiras corridas o joven francés não correspondeu às expectativas: na Austrália não marcou e no Bahrein se salvou com uma oitava posição. A diferença que o separa de Verstappen na sessão de qualificação foi 1s7, em Melbourne, onde ele foi eliminado Q1, e 0s7 no Sakhir, na Q2. Estes problemas são adicionados às dúvidas que surgiram durante a pré-temporada, em que ele teve dois acidentes no Circuito de Barcelona-Catalunha.
Gasly explica que não se sente confortável ao volante da RB15, e por isso, custa muito extrair performance.
“Eu tenho que encontrar a direção certa com o set-up e ver como os engenheiros podem me ajudar a sentir que eles se adaptam mais a minha pilotagem”, declarou o francés à revista britânica Autosport.
“Eu também tenho que ver o que eu posso melhorar na minha condução., Eu ainda não consigo fazer o que eu quero fazer, sinto que não posso puxar com força, o carro não reage como eu esperava.”
Gasly confia que as próximas corridas serão melhores que as anteriores.
“Eu não estou satisfeito. Eu acho que existem coisas positivas no Baréin, mas não estamos onde queremos estar. O carro foi difícil na qualificação e o sentimento foi bastante semelhante na corrida. É hora de trabalhar, ver o que posso mudar e adaptar meu estilo a este carro, que é bastante difícil e imprevisível “.
O chefe da equipe Red Bull, Christian Horner, acredita que tudo mudará assim que Pierre Gasly conseguir obter melhores resultados nas sessões de qualificação.
“Era importante para o Pierre ter uma corrida forte e ele fez isso. Achei que algumas de suas ultrapassagens, particularmente em Perez, foram muito impressionantes. Seu ritmo, particularmente na segunda metade da corrida, foi forte. Ele terá tirado muita confiança disso. Assim que ele começar a se classificar ainda melhor no grid, a vida ficará muito mais fácil para ele. Ele correu competitivamente, correu com força, teve que ultrapassar alguns carros. Ele tem sido competitivo na segunda metade da corrida. Ele pode tirar muito deste fim de semana e levá-lo para corridas futuras.”