03/05/19

Ferrari terá novas asas na frente e atrás

No GP da Espanha, em Barcelona, a Ferrari, apresentará novas asas, tanto na frente quanto na traseira. O objetivo é aumentar a carga aerodinâmica para encontrar um equilíbrio que permita transferir a energia necessária para os pneus, especialmente na delicada fase de aquecimento, onde o SF90 não se sobressai.
Se a asa traseira vista no Azerbaijão representou uma adaptação da aerodinâmica às características da pista com uma configuração mais vazia para favorecer as velocidades máximas na longa reta de 2,2 km, em Montmelò as soluções apontam para um aumento da força descendente sem penalizar a eficiência.
A equipe de Maranello busca uma solução para seus problemas, especialmente com os pneus macios, com os quais o SF90 luta para ter um comportamento constante e um ritmo competitivo, enquanto se defende melhor com o médio, invertendo as indicações do passado mais recente.
A ação da nova asa dianteira será combinada com o maior fluxo de ar que será soprado da fenda na borda frontal: a intenção é afastar da roda os vórtices que chegarão das novas abas a fim de que possam ser úteis para limpar o caminho do pneu dianteiro de turbulência.
A capacidade do duto de freio será aumentada para atender à função aerodinâmica, mais do que a do resfriamento do freio. A asa dianteira será capaz de produzir mais impulso vertical. É provável que as alterações digam respeito à curvatura do perfil principal e da parte interna, com a clara intenção de aumentar o alcance do vórtice Y250, que é influenciado pelos complexos laterais.
Até agora, o único lugar onde a Ferrari foi vista na frente da Mercedes é precisamente o Circuito de Barcelona-Catalunha, na pré-temporada, mas isso não faz com que os vermelhos confiem no Grande Prêmio da Espanha. Eles sabem que têm muito trabalho pela frente para eliminar suas fraquezas.
“Temos as ferramentas, só precisamos juntar tudo, essas parecem ser as nossas dificuldades, acho que sofremos um pouco mais este ano com os pneus do que nas temporadas anteriores”, queixou-se Vettel em declarações para os Race Fans.
Além do pacote aerodinâmico que apresentará em Barcelona, esperava-se que a Ferrari montasse o segundo motor da temporada. No entanto, parece que a chegada da evolução será adiada, pois eles preferem que esta segunda especificação aproveite mais algum tempo no banco de testes.
A Red Bull também levará novidades para Barcelona. Mas Christian Horner antecipa que a evolução do carro prevista para o Grande Prêmio da Espanha será sutil, pois buscará melhorar o desempenho geral do RB15.
“É muito sutil, uma evolução simples mais que uma revolução. Será a evolução tradicional nas asas. O desenvolvimento concentrou-se em diferentes aspectos do equilíbrio, degradação e coisas do tipo “.
O chefe da equipe austríaca acha que a Red Bull está mais próxima da cabeça do que há alguns meses.
“Acho que reduzimos a desvantagem desde o começo do ano. Em Melbourne fizemos uma corrida sólida e Max pressionou Lewis pela maior parte do Grand Prix. Bahrein foi uma corrida difícil para nós, mas expôs algumas coisas que melhoramos desde então. A China foi melhor e o Azerbaijão foi ainda melhor “, disse ele.