17/02/19

Ferrari prevê carros 1s5 mais lentos em 19

A Ferrari prevê que os novos regulamentos tornarão os carros em torno de 1,5 segundos mais lentos por volta, em 2019.
A Fórmula 1 faz inúmeras alterações aerodinâmicas para a próxima temporada – como um novo design de asa dianteira e asas traseiras, dutos de freio e bargeboards, na tentativa de tentar tornar mais fácil para os carros ultrapassarem uns aos outros.
Mattia Binotto, chefe da equipe Ferrari, falou sobre as mudanças de regulamento no lançamento de seu novo carro, o SF90.
“Nós previmos um impacto de 1s5 por volta quando nós testamos no túnel de vento, e é o que temos”, disse Binotto ao site Autosport.
“Esses carros são mais pesados se comparados ao ano passado, e a aerodinâmica, especialmente a asa dianteira, foi muito simplificada. A expectativa é de 1s5 e isso foi comprovado”, explicou.
“Então, agora é ver o quanto nos recuperamos dos 1s5 durante todo o período de desenvolvimento. Quanto aos outros, apenas a pista pode dizer”, concluiu ele.
A Scuderia terá como objetivo competir durante toda a temporada com a Mercedes, depois de cair após as férias de verão da última temporada e o otimismo está presente na equipe de Maranello.
Sebastian Vettel diz que este ano há um clima positivo e diferente de 2018. Segundo o piloto alemão, parece que as coisas estão começando a ir na direção certa.
“Eu acho que as pessoas podem começar a sentir que as coisas são diferentes, a atmosfera é boa e eu acho que as coisas estão indo no caminho certo”, disse ele à Sky Sports F1.
“Acho que a equipe está no caminho certo e espero que possamos continuar melhorando”, acrescentou.
O quatro vezes campeão mundial também se referiu ao trabalho realizado por Mattia Binotto em sua substituição de Maurizio Arrivabene, mas ao mesmo tempo valorizou o esforço de todos os membros da equipe para construir um carro vencedor.
“Mattia Binotto está no comando da equipe, mas não é uma única pessoa que lidera uma equipe, temos muitas pessoas trabalhando para construir esses dois carros”, disse ele.
Mattia Binotto diz estar orgulhoso da equipe e dos resultados que foram positivos, apesar de não ter conseguido ultrapassar a Mercedes no ano passado.
“Estou orgulhoso de nossa equipe, orgulhoso de liderar uma equipe tão forte. Tivemos muito boas conquistas em 2018 e este é um desenvolvimento do carro do ano passado, não é uma revolução, tentamos impulsionar novamente para elevar o nível e vamos tentar ser o mais extremo possível”, disse.
Binotto reconheceu que nem tudo está pronto, mas que há tempo suficiente para polir todos os detalhes. Embora tenha admitido que ainda há muito trabalho pela frente, a empolgação de começar está presente.
“Os testes serão feitos dentro de uma semana, mas a Austrália estará em 27 dias, então ainda há muito tempo, ainda não estamos prontos, mas ainda há tempo”, disse ele.
“Será um trabalho muito intenso e árduo, mas estamos todos concentrados e é muito emocionante começar de novo”, disse o engenheiro.
Uma das novidades da Ferrari para este ano é a chegada de Charles Leclerc ao time. O jovem piloto monegasco chega à equipe para ocupar o assento de Kimi Räikkönen.
Leclerc disse estar muito orgulhoso e animado por ter chegado a este ponto com o apoio de pessoas que já o deixaram, como é o caso de seu pai ou o piloto de Fórmula 1 Jules Bianchi.
“Isso me fez sentir extremamente orgulhoso, também me fez pensar em algumas pessoas que estão lá em cima, que me ajudaram muito a alcançar metas e que não estão mais aqui, meu pai e Jules Bianchi”, lembrou Leclerc.
“Ambos me ajudaram a crescer maciçamente como motorista e eu não teria tido essa oportunidade sem eles, foi um dia muito emocionante, é um sonho que se tornou realidade”, concluiu.