18/01/19

Ferrari e McLaren superam o teste de colisão

De acordo com o portal norte-americano Motorsport.com, os chassis de 2019 da Ferrari e da McLaren passaram nos testes de colisão obrigatórios da FIA.
A Ferrari fez o teste nesta quinta-feira no CSI Bollate, perto de Milão, e o chassi, que atualmente tem o codinome “670”, foi aprovado pela FIA, em reunião realizada na presença do delegado técnico da Federação, Jo Bauer.
A McLaren também recebeu aprovação depois de passar pelos mesmos testes, no centro de homologação da Cranfield (Reino Unido), na semana passada. Até agora, somente a Toro Rosso tinha anunciado publicamente ter passado nesses testes. Os testes de colisão são obrigados para tomar parte nos testes de inverno, a serem realizados de 18 a 21 de fevereiro e de 26 de fevereiro a 1 de março, em Barcelona.
O novo carro da Ferrari deverá ser lançado no dia 15 de fevereiro, em Maranello e pela internet. No dia 17, um dia antes dos primeiros testes de inverno, ele será apresentado num evento promocional, em Barcelona. Superado esse teste a fábrica de Maranello pode continuar na construção do segundo chassi, que será levado para a segunda fase de testes.
Conforme as poucas informações disponíveis, os primeiros dados são encorajadores e, como a Mercedes, a Scuderia já encontrou os níveis de carga aerodinâmica do túnel de vento do ano passado, apesar da simplificação da asa dianteira e de outras áreas do monoposto imposto pelas regulamentações técnicas 2019.
“Os dados da simulação do 670 são alentadores. A Ferrari, como a Mercedes já alcançou os valores de carga aerodinâmica do túnel d evento do ano passado, recuperando o que perdeu com as regras aerodinâmicas novas, que simplificam a asa dianteira, para facilitar as ultrapassagens”, escreve e o jornalista italiano Franco Nugnes.