11/02/19

A ex-dona da BAR vai patrocinar a McLaren

A McLaren anunciou ter firmado contrato de vários anos com a fábrica de cigarros British American Tobacco, ex-dona da equipe BAR, da Fórmula 1.
O grupo McLaren diz ter decidido se associar à BAT pelos interesses que compartilham com respeito à tecnologia, inovação e desenho e o desejo das duas empresas é conseguir mudar suas respectivas industrias. O objetivo é promover os produtos de baixo risco da companhia, como os cigarros eletrônicos das marcas Vyp e Vuse. A pretensão é oferecer aos consumidores de tabaco e nicotina um futuro melhor, explica a McLaren.
“A McLaren dá as boas-vindas à BAT e apoia sua ambição de fazer uma mudança significativa, através da inovação. A agenda de transformação da BAT foi chave para tornar realidade essa associação e estamos satisfeitos por compartilhar nossa experiência técnica para ajudar a acelerar isso”, declarou Zak Brown, diretor executivo da McLaren.
“Estamos muito orgulhosos e emocionados por essa nova associação, que nos oferece plataforma global para fazer mais divulgados nossos produtos de risco reduzido, entre os quais estão nossas marcas de cigarros Vip e Vuse”, assinalou o chefe de marketing da BAT, Kingsley Wheaton.
A BAT, uma fabricante britânica de cigarros e tabaco, comprou a equipe Tyrrell em 1997 e entrou oficialmente na F1 em 1999 com o nome de British American Racing. Não venceu nenhum GP até se tornar equipe de fábrica da Honda, em 2006, mas o aumento das restrições contra a propaganda tabagista levaram ao rompimento da parceria antes da temporada 2007.
O anúncio da McLaren coincide com a investigação aberta contra a Ferrari e a Philip Morris por possível violação da lei de publicidade da Austrália. Desde 2007, os carros estão proibidos de fazer publicidade relacionada ao tabaco e a Austrália suspeita que o M do chassi de 2018 da Ferrari se refira claramente à Marlboro.