26/04/19

Claire nega que a Williams esteja à venda

A equipe de Fórmula 1 da Williams não está à venda, segundo faz questão de frisar a vice-diretora da escuderia, Claire Williams. A declaração foi feita após os rumores sobre uma possível compra do time britânico por Dmitry Mazepin, pai do piloto de Fórmula 2 Nikita Mazepin.

A dirigente nega ter havido discussões sobre investimento e uma possível participação acionária entre as duas partes. Claire insiste que não houve qualquer conversa com Mazepin neste ano. Perguntada pelo Motorsport.com sobre o rumor, Williams respondeu: “Eu vi aquelas histórias mas prestei pouca atenção. Não encontrei Mazepin para conversar sobre isso. Tivemos uma breve conversa na metade de 2018, mas depois não houve nada. Gostaria de ser realmente categórica: a Williams não está à venda”.
O motorsport.com lembra que o futuro da equipe tem estado sob discussão há algum tempo, muito antes da saída do diretor técnico Paddy Lowe, que deixou ainda mais pontos de interrogação sobre a liderança da escuderia.
O time britânico deixou de receber a ajuda de Lawrence Stroll, pai de Lance Stroll, desde que eles se mudaram para a Racing Point, da qual Lawrence é um dos principais investidores. Com a saída de Sergey Sirotkin, a Williams também perdeu o patrocinador dele, a Martini e esses fatores, combinados com a falta de competitividade, levantaram dúvidas sobre a saúde financeira da equipe.
Todavia, um novo acordo de patrocínio com a empresa de telecomunicações ROKiT e contribuições financeiras dos patrocinadores de Robert Kubica ajudaram a dar uma nova vida à Williams neste ano.
“Em tempos como esse, esse rumor sempre aparece. Mas quando o seu time não está indo bem, não é o momento certo para vender. Nós só cogitaríamos essa oportunidade se estivéssemos indo bem, que é a hora certa para a venda. A Williams está neste esporte há mais de quatro décadas e nunca quisemos vender. Isso é o que fazemos, não temos mais nada para fazer. Então a equipe não está no mercado e não queremos vender para ninguém. Quero provar que podemos estar à altura da nossa história e voltar ao pódio e às vitórias novamente. Isso pode nos levar muito tempo, mas Frank levou mais de 10 anos para conseguir isso quando ele começou neste esporte. Então tenho certeza que teremos muito mais coisas pela frente. Mas você não desiste quando os tempos ficam difíceis. É um teste para continuar e provar a todos que você pode”, enfatizou Claire Williams.