19/05/19

Brawn ainda acredita no trabalho de Binotto

O diretor-gerente da Fórmula 1, Ross Brawn, acredita que o chefe da equipe, Mattia Binotto, é a pessoa certa para transformar a má sorte da Ferrari.
A equipe italiana entrou na campanha de 2019 como favorita ao título, depois de dominar os testes de pré-temporada, mas tudo isso escapou pela janela com as cinco vitórias consecutivas da Mercedes. Vários questionamentos sobre estratégias e ordens de equipe proporcionaram cobranças à direção da Ferrari. No entanto, Brawn deu seu apoio a Binotto, dizendo que o italiano “sabe o que está fazendo”.
“As atualizações da Mercedes parecem ter sido um passo significativo, mas parece que não se pode dizer o mesmo da Ferrari”, disse Brawn na Crash.net.
“Ouvindo os comentários de seus pilotos e do chefe de equipe Mattia Binotto, as atualizações introduzidas em Barcelona produziram os resultados esperados, mas não com o mesmo impacto que os de seus arquirrivais. Em um esporte tão competitivo, não basta simplesmente progredir, você tem que fazê-lo em um ritmo que supere os rivais que já estão um passo à frente e avançando com novas atualizações. Você está visando um alvo em movimento, a barra é levantada todos os dias e exige cada vez mais esforço para recuperar o atraso. Eu posso entender a frustração certamente sentida em Maranello. Eles estão trabalhando duro, mesmo trazendo desenvolvimentos originalmente programados para mais tarde na campanha, mas ainda assim eles vêm para a pista e percebem que não só não preencheram a lacuna como ela também cresceu. Eu definitivamente não vou dar nenhum conselho a Mattia, ele sabe o que está fazendo, pois já passou por esse tipo de situação durante sua longa carreira na Fórmula 1. Um novo ciclo começou na Ferrari e é em parte em situações difíceis como esta que se aprende e melhora, porque às vezes a chuva fria de derrota produz uma resposta mais rápida do que a zona de conforto de resultados razoáveis”, discursou Brawn.

Brawn acredita que é verdade que a Mercedes está em outro nível neste momento, mas espera que a Ferrari volte à disputa do título.
“Está se tornando difícil encontrar adjetivos para descrever o primeiro trimestre da Mercedes”, disse Brawn.
“Cinco vitórias, cinco dobradinhas, praticamente perfeitas. Para além do seu número de pontos, o que é realmente impressionante foi a superioridade técnica da Silver Arrows numa pista (o Circuito de Barcelona-Catalunha), que se acredita produza uma imagem fiel da hierarquia no grid, devido às características da pista e também devido ao fato de que o circuito é o campo de teste de inverno preferido da Fórmula 1. Quando a corrida chega a Barcelona, destaca as etapas de desenvolvimento feitas pelas equipes. E é nesta última área que a Mercedes demonstrou realmente os seus pontos fortes. Acho que ainda há muitas corridas por vir, mas é verdade dizer que a Mercedes estabeleceu um forte marcador inicial em ambos os campeonatos”, completou Ross Brawn.