19/01/19

Audiência da F1 na TV cresceu 10% em 2018

A Fórmula 1 divulgou nesta sexta-feira os números de audiência nas plataformas digitais e de TV, de 2018. Durante o ano, o esporte teve um aumento global de 10% na audiência de TV, chegando a 490.2 milhões de pessoas. Esse aumento é ainda maior nos principais mercados: 14% na China, que se beneficiou do retorno da CCTV como a principal emissora aberta; Índia com 87%, França (que voltou a receber um GP) com 51%, Rússia 27% e Estados Unidos 20%. O Brasil, com 115.2 milhões de espectadores, a China. 68 milhões e Estados Unidos, com 34,2 milhões, são os três principais mercados em termos de alcance de TV.
O público acumulado de TV nos 20 principais mercados da F1 ficou em 1.590 bilhão, o que representa um aumento de 3% em relação a 2017. Este é o segundo ano consecutivo de crescimento. A audiência acumulada global chegou a 1.758 bilhão.
O GP de Mônaco teve o maior público da temporada, com 110 milhões de telespectadores. Seis eventos também tiveram mais de 90 milhões de espectadores: Bahrein, França, Áustria, Grã-Bretanha, Itália e México.
A faixa etária mais jovem também foi outro item que a categoria comemorou, com 205 milhões de pessoas com idade inferior a 35 anos. Segundo os dados, a Fórmula 1 é a terceira entre todas as ligas esportivas globais em termos de número de fãs nessa faixa etária.
Quase dois terços dos fãs (62%) tinham 45 anos ou menos, com aumento de 3% em relação a 2017. Com idade média de 40 anos, a base de fãs da F1 está alinhada com outros grandes esportes globais e ligas (ou seja, futebol, NBA, NFL, tênis), que têm idade média entre 39 e 40 anos.
O Grande Prêmio de Mônaco teve o maior público acumulado da temporada com 110 milhões de espectadores (+ 10% ano a ano). Seis eventos também tiveram mais de 90 milhões de espectadores: Bahrein, França, Áustria, Grã-Bretanha, Itália e México.
O número de usuários nas plataformas de mídia social também cresceu significativamente, com o total de seguidores no Facebook, Twitter, Instagram e Youtube chegando a 18,5 milhões (+53,7 comparado a 2017) e confirmando a Fórmula 1 como o esporte que mais cresce em plataformas de mídia social.
O número médio de usuários únicos por semana de corrida foi 11,1% maior do que no ano anterior, com mais conteúdo sendo visualizado. O total de impressões cresceu 29,2% (10,4 bilhões); as exibições de vídeo em 77,2% (2,0 bilhões) e os minutos assistidos quase duplicaram, chegando a 1,75 bilhão (+ 84,6%). O crescimento da F1 no Youtube foi particularmente bem-sucedido – em 115%, o esporte teve a maior taxa de crescimento de assinantes de todos os detentores de direitos autorais. As interações totalizaram 185 milhões em todas as plataformas (+ 52%) – com a F1 tendo a maior taxa de interação de todos os principais detentores de direitos esportivos.