19/02/19

Asa da Ferrari e Alfa não preocupa Red Bull

A Red Bull está confiante de que não está superada no design da asa dianteira deste ano, apesar das soluções radicais adotadas pela Ferrari e pela Alfa Romeo. As equipes de Fórmula 1 tiveram que trabalhar em novas frentes de ataque neste ano graças a uma revisão das regras aerodinâmicas que visam tentar ajudar nas ultrapassagens. As asas simplificadas e mais amplas levaram a uma divisão entre as equipes sobre a melhor forma de recuperar o downforce perdido.
Enquanto times como Red Bull e Mercedes optaram por elementos de asa mais tradicionais, a Ferrari e a Alfa Romeo fizeram algo diferente com as bordas externas das abas das asas enroladas para tentar direcionar o ar ao redor do pneu dianteiro.
O chefe da Red Bull, Christian Horner, não vê motivos para sua equipe se preocupar com a situação, pois acredita que o projeto da asa dianteira adotado é mais adequado ao conceito geral de carro.
Perguntado se estava preocupado com o que as outras equipes haviam feito com suas asas, Horner disse:
“Preocupado é provavelmente um pouco extremo. Mas é interessante ver as diferentes aplicações, e será interessante ver não o que as pessoas têm aqui no primeiro dia, mas o que elas terão em Melbourne em um mês.”
Horner admitiu que, com a asa dianteira sendo uma parte muito influente para o desempenho geral do carro, qualquer mudança importante em seu conceito pode ter consequências mais amplas.
Perguntado se seria possível mudar o conceito de asa dianteira durante o ano, Horner disse:
“Depende do quanto você quer mudar. Claro que tudo funciona em coordenação com todo o resto. Não é apenas uma questão de olhar para uma aba e dizer ‘queremos mudar a forma disso’, porque obviamente isso tem um efeito em todo o resto do carro. Estamos felizes com o conceito que escolhemos e vamos ver como isso evolui e se desenvolve durante a temporada.”
Horner disse que a Red Bull considerou muitas ideias de design durante a criação de seu RB15, e calculou que as asas de todas as equipes evoluiriam em 2019.
“Nós olhamos muitos cenários diferentes”, disse ele. “Obviamente, a rota que escolhemos é a melhor para o nosso conceito. Isso não quer dizer que funcionaria em um conceito da Ferrari”.
“Tenho certeza de que evoluirá à medida que a temporada começar. Não acho que os carros que você vê aqui sejam muito parecidos com o que você verá em Melbourne.”