13/08/16

Meta da Red Bull é alcançar a Mercedes

HornerMercedesO site pitpass.com lembra que há 12 meses, a FIA e Bernie Ecclestone tiveram que mudar regulamentos para que a Red Bull continuasse na Fórmula 1. E agora, a equipe austríaca é a segunda colocada no campeonato e se concentra em desfazer a desvantagem em relação à líder Mercedes.

Descontente com a Renault e não tendo conseguido um motor da Ferrari ou da Mercedes, a Red Bull ameaçou se afastar do esporte. Temendo perder as duas equipes da fábrica de energéticos, a FIA e Ecclestone tentaram mudar as regras e buscar cenários alternativos, para aplacar o nervosismo de Dietrich Mateschitz, o dono da empresa.

Apesar de toda a confusão, a equipe austríaca optou por permanecer, com um motor Renault, rebatizado como Tag-Heuer e tomou o segundo lugar da Ferrari, na classificação de 2016.

Agora, Christian Horner acredita que sua equipe pode se concentrar exclusivamente em desfazer a diferença em relação à Mercedes.

“Nosso objetivo é fechar essa lacuna para a líder Mercedes. Nós tivemos um excelente desempenho em vários circuitos, da Áustria a Silverstone, Budapeste e Alemanha. São quatro locais muito diferentes, quatro diferentes superfícies, o que é um bom augúrio para a segunda metade da temporada. Há algumas corridas do calendário serão favoráveis a nós”, disse Horner á Autosport.

À exceção da óbvia força do seu carro em uma série de futuras pistas, com uma desvantagem de 159 pontos, as melhores esperanças da Red Bull residem no fato de Lewis Hamilton vir a enfrentar penalidades de motor juntamente com a rivalidade na equipe com Nico Rosberg, que já transbordou várias vezes este ano.