16/04/19

Vettel e Leclerc não exploram 100% do carro, diz Hamilton

Lewis Hamilton acha que a Ferrari tem um carro superior que não está sendo explorado ao máximo pelos seus pilotos na atual temporada.
“Eles têm um bom carro, mas não parece que estejam extraindo todo o seu potencial em um final de semana e sua execução nem sempre é tão perfeita quanto eles mostraram no passado”, afirmou Hamilton.
Lewis Hamilton acha que a atual hierarquia da grid não é verdadeira, pois ainda não viu a Ferrari 100% em nenhuma das corridas disputadas até o momento. “Eu acho que temos três duplas, mas eu ainda não vi a situação real. A Ferrari é muito forte e esperamos continuar esta luta pela pole e vitórias”, comentou Hamilton em declarações para o portal Crash.net.
Hamilton adverte que alguns dos próximos circuitos poderiam beneficiar o SF90.
“Nós não vamos apressar. Continuaremos abaixando nossas cabeças e vamos continuar trabalhando. Eu acho que em algumas das próximas corridas eles podem chegar melhor, quem sabe. Tudo está um pouco no ar”, admitiu.
Hamilton acrescentou que a diferença entre as duas equipes é que a Mercedes conseguiu fazer a corrida funcionar e obter o resultado mais forte possível.
“Acho que, como equipe, todos têm de fazer o melhor trabalho. Você precisa tentar operar 100 por cento e estamos perto disso. Estamos operando em todo nosso potencial. Mas haverá mais melhorias de desempenho no futuro, daremos passos adiante”.
Embora muitos pensem que a Mercedes não ganhou por si só, mas pelos problemas da Ferrari, Hamilton defende que este não é o caso e destaca o grande trabalho de cada membro de sua equipe.
“Eu acho que você sempre ganha por seus próprios méritos. Como equipe, todos fazendo o melhor trabalho possível. Você tem que tentar trabalhar a 100% e nós estamos perto. Acho que trabalhamos com o que temos de melhor, mas vem mais melhorias futuro, vamos dar passos em frente “, prometeu.
Na Itália, a imprensa publica que a equipe de Maranello está novamente em crise. Muitos esperavam uma recuperação na China, após a quase vitória de Charles Leclerc no Bahrain, porém, agora discutem uma controvérsia relacionada às ordens de equipe e das alegações de que o carro de 2019 tem problemas fundamentais.
De acordo com o Corriere della Sera, a Ferrari pareceu “lenta, confusa e caótica” em Xangai. “Todos os problemas da Ferrari ficaram evidentes em uma pista complexa como a China, e problemas internos entre os pilotos ameaçam irromper completamente”.
O Gazzetta dello Sport afirmou que a promessa demonstrada pela Ferrari nos testes de inverno “desapareceu, imersa em decisões controversas como dar preferência a Vettel”.
O Tuttosport também criticou Sebastian Vettel, dizendo que o alemão vem tendo “desempenhos bem abaixo das expectativas de Maranello” e que as coisas “não podem continuar assim”.
Segundo o La Repubblica, seu companheiro Charles Leclerc “está se tornando cada vez mais um líder, apesar de ser sacrificado pela equipe”.
Enquanto isso, Vettel defende seu carro, negando que há algo fundamentalmente errado com ele.
“Tenho de responder isso com não”, declarou ele à Auto Bild. “Nós temos um carro forte, mas estamos vendo um certo padrão. Podemos ficar muito felizes com nosso motor, só está faltando acertar a performance do pacote inteiro”