08/06/19

Vettel conquista no Canadá primeira pole position do ano

Com uma volta relâmpago de 1m10s240, Vettel conquistou a pole position para o Grande Prêmio do Canadá, a ser disputado amanhã, a partir das 3 e 10. É a primeira pole do ano e a 56ª da carreira do piloto alemão, que não largava da primeira posição desde o GP da Alemanha de 2018. Vettel, que liderou o último treino livre e a primeira fase de classificação, mas tinha sido superado por Lewis Hamilton nas duas seguintes, com o cronometro já parado, surpreendeu o piloto inglês que, um minuto antes, parecia ter garantido a primeira posição com 1m10s446.

Charles Leclerc, que foi segundo no último treino livre, completando dobradinha da Ferrari, vai largar da 3ª posição, com o tempo de 1m10s920. Valtteri Bottas, da Mercedes, que teve uma leve rodada na última volta rápida, será o sexto do grid e Max Verstappen, da Red Bull, prejudicado por um acidente com Kevin Magnussen no final da Q2, deveria sair da 11ª posição, mas foi beneficiado por uma punição a Carlos Sainz e larga da 10º.

A qualificação se desenvolveu com muito sol e tempo bom e a Q1 começou com a temperatura ambiente de 21 graus e de 46 na pista. Como sempre, os dois carros da Williams foram os primeiros a deixarem a pit lane, mas Foi Lance Stroll quem teve o primeiro tempo registrado, 1m13s219. Em seguida, Lando Norris, com 1m12s507, assumiu a liderança, até ser superado por Charles Leclerc, com 1m11s786. Nessa primeira rodada de voltas rápidas, Vettel fez 1,12s839; Hamilton, 1m12s099; Verstappen, 1m12s018 e Bottas, 1m12s102.

Numa segunda rodada, Leclerc marcou 1m11s 481; Vettel, 1m11s601, Hamilton, 1m11s518 e Bottas assumiu a primeira posição, com 1m11s229. Nos cinco minutos finais dessa primeira fase, porém, Vettel baixou o tempo para 1,11s200, terminando a Q1 em primeiro lugar. Leclerc foi segundo com 1m11s214

Nos minutos finais dessa primeira fase houve uma luta intensa para fugir da degola. Faltando 3 minutos para o final, os cinco últimos eram Albon, Grosjean, Raikkonen, Russel e Kubica. No minuto seguinte, Grosjean pulou para 7ª posição e Raikkonen para a 12ª, deixando para trás Stroll, Hulkenberg, Sainz, Russel e Kubica. Na última tentativa, Hulkenberg passou a 6º e Sainz para 7º, sendo eliminados Perez, Raikkonen, Stroll, Russel e Kubica.

Na Q2, ainda sob sol forte, a temperatura ambiente subiu para 22 graus e a da pista para 48. Os carros da Ferrari e da Mercedes saíram com pneus médios e Hamilton foi o primeiro a fazer volta rápida, com 1m11s336. Bottas abortou a primeira tentativa, depois de uma escapada na curva 3, e fez 1m11s487, na segunda.

Na metade da fase, Leclerc tomou o primeiro lugar de Hamilton, com 1m11s205, mas logo em seguida foi superado por Vettel, com 1m11s142 e ambos acabaram sendo ultrapassados por Hamilton, com 1m11s010. No final da etapa. Magnussen saiu de traseira, bateu o pneu traseiro direito na barreira do lado direito e foi jogado contra o muro do lado esquerdo. O carro sofreu sérios danos, mas o piloto saiu ileso. A maior vítima do acidente foi Max Verstappen, que ocupava e 11º posição e foi impedido, pela bandeira vermelha, de completar a sua volta de recuperação. Junto com ele, foram eliminados Grosjean, que também foi prejudicado pela paralisação, Giovinazzi, Kvyat e Albon.

A Q3 começou com a atraso de 15 minutos, devido à demora na remoção do carro e retirada de detritos da pista. A temperatura da pista subiu para 49 e a ambiente continuou em 22 graus. O primeiro a entrar na pista e ter tempo registrado foi Pierre Gasly, que fez 1m12s185. Leclerc foi o segundo a fazer volta rápida, com 1m11s188; seguido de Vettel, com 1m10s681 e Hamilton, com 1m10s493. Valtteri Bottas teve que abortar a sua primeira volta, depois de deslizar na pista e por sorte não ir contra o muro. Na última tentativa de cada um, Leclerc fez 1m11s096; Hamilton foi bem nos dois primeiros setores e decaiu no terceiro, mas ainda assim baixou o tempo para 1m10s446, que parecia garantir a pole. De repente, porém, Sebastian Vettel aparece com uma volta excepcional, para fazer 1m10s240, para conquistar a pole e estabelecer novo recorde para o circuito Gilles Villeneuve.

A classificação final da qualificação foi a seguinte:

Posição Piloto Equipe Tempo
Sebastian Vettel Ferrari 1m10s240
Lewis Hamilton Mercedes 1m10s446
Charles Leclerc Ferrari 1m10s920
Daniel Ricciardo Renault 1m11s071
Pierre Gasly Red Bull 1m11s097
Valtteri Bottas Mercedes 1m11s101
Nico Hulkenberg Renault 1m11s324
Lando Norris McLaren 1m11s863
Carlos Sainz McLaren 1m11s981
10º Kevin Magnussen Haas sem tempo
11º Max Verstappen Red Bull 1m11s800
12º Daniil Kvyat Toro Rosso 1m11s921
13º Antonio Giovinazzi Alfa Romeo 1m12s136
14º Alexander Albon Toro Rosso 1m12s193
15º Romain Grosjean Haas sem tempo
16º Sergio Perez Racing Point 1m12s230
17º Kimi Raikkonen Alfa Romeo 1m12s266
18º Lance Stroll Racing Point 1m13s617
19º George Russell Williams 1m14s133
20º Robert Kubica Williams 1m14s393

O grid de largada da corrida, todavia, deverá ser alterado, com o rebaixamento de Carlos Sainz para a 12ª posição, por prejudicar Alexander Albon na saída da pit lane, na Q1. Com isso, Magnussen. Verstappen e Kvyat ganharam uma posição.