18/02/19

Sebastian Vettel lidera o 1º dia de treinos em Barcelona

Com o tempo de 1m18s161, obtido na parte da manhã, Sebastian Vettel, depois de 150 voltas como SF90 da Ferrari, liderou o primeiro dia de testes da pré-temporada no circuito de Barcelona. Carlos Sainz, da McLaren, foi o segundo e Romain Grosjean, da Haas, o terceiro.
Todos os times estiveram presentes, exceto a Williams, porque o FW42 ainda não está pronto. A equipe liderada por Claire Williams já anunciou que amanhã também não vai rodar. Eles esperam fazer isso na quarta-feira.
Foram oito horas de treinamento, em clima estável e favorável em todos os momentos, com céu limpo do começo ao fim. As temperaturas aumentaram progressivamente à medida que o sol ganhava altitude, e assim os termômetros registraram uma temperatura ambiente de 18ºC e 25ºC na superfície da pista no início da tarde.
Quatro bandeiras vermelhas foram registradas. A primeira foi apenas 5 minutos depois de iniciado o treino. Kimi Räikkönen perdeu o controle de seu Alfa Romeo, tomou a curva 5 muito aberto e terminou nos cascalhos. O C38 Alfa Romeo teve que ser recuperado com o guindaste de reboque, mas sobreviveu sem danos. No final do dia, com 114 voltas, o 5º lugar na tabela de tempos pode ser considerado um sucesso pelo finlandês.
Às 10h55, Romain Grosjean e seus Haas pararam no terceiro setor, devido a um problema com a pressão do combustível e provocaram a segunda das quatro bandeiras vermelhas.
Carlos Sainz parou seu McLaren na pit lane depois de perda de potência, que a equipe foi capaz de corrigir rapidamente. Faltando dois minutos, Räikkönen parou na reta principal.
Mercedes e Ferrari não se decepcionaram. As duas equipes mais fortes da última temporada começaram muito fortes e mostraram confiabilidade. O W10 e o SF90 ultrapassaram as 150 voltas já no primeiro dia de treinos. As equipes de Brackley e de Maranello se atreveram com corridas longas, entre 10 e 15 voltas, o que mostra que os dois carros representam uma boa base para o desenvolvimento futuro. Os Flechas de Prata apresentaram-se desde o início muito confiáveis, embora Valtteri Bottas e Lewis Hamilton tenham acabado o dia atrás Daniil Kvyat, da Toro Rosso, e Sergio Perez, da Racing, nas posições 8 e 9. Mais atrás, apenas os dois pilotos da Renault. Nico Hülkenberg conduziu o R.S.19 pela manhã e Daniel Ricciardo, à tarde. Ambos registraram tempos quase idênticos, mas quase três segundos atrás da marca Vettel.
Sebastian Vettel liderou desde um bom começo, embora os tempos sejam irrelevantes neste momento. Primeiro ele marcou um 1’19 “137 com pneus C2, equivalente ao médio de 2018 e, em seguida, passou para o C3 (macio) para melhorar e chegar a 1m18s161, minutos antes da pausa para o almoço. Valtteri Bottas, que dirigiu pela manhã, e Lewis Hamilton, à tarde, se concentraram no trabalho de base.
Carlos Sainz, com a McLaren MCL34, completou 119 voltas e seu novo carro mostrou confiabilidade e velocidade encorajadoras. Ele só teve um susto no início da tarde, quando parou no pit lane com perda de potência, que o time conseguiu superar e deixar para trás. Após a bandeira vermelha da tarde, ele ensaiou várias saídas no final da pit lane antes de correr com os compostos mais rápidos da Pirelli. Com o C4, ele conseguiu um 1’18 “558 que lhe permitiu terminar o dia na segunda posição do tempo.
Romain Grosjean foi o terceiro piloto mais rápido. No meio da manhã, um problema de pressão de combustível comprometeu seu cronograma de trabalho. Mas ele se recuperou à tarde e disputou com Sainz a segunda posição na tabela de tempo.
A quarta posição foi para Max Verstappen na estreia do binômio Red Bull-Honda. O holandês terminou o dia com 128 voltas, o equivalente a praticamente dois Grandes Prêmios da Espanha. Os austríacos não fazem previsões e Christian Horner é cauteloso, apesar de ter certeza de que a montagem do novo motor no chassi é perfeita e que a equipe está impressionada com o novo sistema.
Depois da escapada da Raikkonen, Vettel e Grosjean também rodaram na pista, mas sem nenhuma consequência.
A classificação final do primeiro dia de treinos ficou assim:
1- Sebastian Vettel ´Ferrari – 1m18s161 (c3) – 169 voltas
2- Carlos Sainz – McLaren – 1m18s558 (C4) – 119
3- Romain Grosjean – Haas – 1m19s159 (C3)65
4- Max Verstappen – Red Bull – 1m19s426 (C3) – 128
5- Kimi Raikkonen – Alfa Romeo – 1m19s462 (C3) – 114
6- Daniil Kvyat – Toro Rosso – 1m19s464 (C4) – 77
7- Sergio Perez – Racing Point – 1m19s944 (C3) – 30
8- Valtteri Bottas – Mercedes – 1m20s127(C2) – 69
9- Lewis Hamilton – Mercedes – 1m20s135(C2) – 81
10- Nico Hulkenberg – Renault – 1m20s980(C2) – 65

O dia começou com duas apresentações na pit lane. A primeira foi da Haas, que revelou o VF-19 que até então existia apenas imagens digitais. Depois foi a vez da Alfa Romeo, que mostrou a sua criação para este ano, a C38, que mantém a estética da última temporada.
Mais cedo, quando os pilotos ainda estavam em suas primeiras voltas de instalação, Kimi Raikkonen perdeu o controle de seu Alfa Romeo na curva 5. O finlandês girou e acabou preso na brita, o que forçou a intervenção do guindaste e a subsequente bandeira vermelha.
Após uma interrupção de 30 minutos, a bandeira verde foi agitada novamente e as equipes retomaram o programa de testes. Sendo o início dos testes de inverno, o trabalho teve como objetivo reunir informações valiosas e aprender sobre o comportamento de cada carro, antes de pensar em seu desempenho.
Nessa situação, as duas equipes mais fortes de 2018 não se decepcionaram. Mercedes e Ferrari fizeram stints de 5 e 10 voltas, em uma demonstração de que tanto o W10 quanto o SF90 atendem às expectativas em termos de confiabilidade.
Apesar de mais lenta, embora firme, a dupla da Honda-Red rodou nas primeiras horas para fazer ajustes ao seu RB15. Quando a equipe considerou apropriado, Max Verstappen pisou no acelerador para a várias rodadas perto de 10 voltas de duração.
O protagonista foi Sebastian Vettel. O alemão sempre liderou o programa. Primeiro, marcou 1m19s137, com o pneu C2, equivalente ao médio de 2018, e em seguida, melhorou para 1m18s161, com C3, o macio de 2018, para ser confirmado como o mais rápido da manhã.
Resultados da manhã
1 – Vettel – Ferrari – 1m18s161 (C3) – 72 voltas
2 – Sergio Perez – Racing Point – 1m19s944 (C3) – 20
3 – Valtteri Bottas – Mercedes – 1m20s127 (C2) – 69
4- Kimi Raikkonen – Alfa Romeo – 1m20s127 (C2) – 46
5 – Max Verstappen – Red Bull – 1m20s174 (C3) – 52
6 – Carlos Sainz – McLaren – 1m20s430 (C2) – 56
7 – Nico Hulkenberg – McLaren- 1m20s980 (C2) – 65
8 – Romain Grosjean – Haas – 1m21s500(C2) – 18
9 – Daniil Kvyat – Toto Roso – 1m21s732 (C3) – 35