27/02/19

Sainz bate recorde e Vettel sofre acidente em Barcelona

O espanhol da McLaren, Carlos Sainz fez o melhor tempo dos testes desta pré-temporada e o alemão da Ferrari, Sebastian Vettel, sofreu acidente no terceiro dia de treinos no circuito de Montemeló, em Barcelona.
Com os pneus C4, Sainz fez uma volta em 1m17s144, com mais de 1s à frente dos concorrentes. O espanhol manteve o domínio da McLaren desde a sessão de recomeço dos testes na última terça-feira.
O segundo melhor tempo da manhã foi de Sebastian Vettel, que acabou saindo da pista e batendo forte na curva 3. Ele saiu bem do carro, mas o novo SF90 ficou bastante danificado e o alemão não conseguiu sair dos pits até o final da primeira parte do treino desta quarta.
A exatos 0s200 de Vettel, Max Verstappen foi o terceiro da manhã, seguido de Valtteri Bottas. Depois de dar apenas sete voltas na parte da tarde na última terça devido a um problema na unidade motriz, desta vez o piloto finlandês da Mercedes completou 75 voltas, o maior número entre os que foram para a pista nesta manhã.
Um dos destaques da sessão foi a Williams, que com o polonês Robert Kubica ficou em oitavo lugar utilizando, assim como o líder Sainz, os pneus C4. A Renault ficou em último lugar com Daniel Ricciardo, que estava focado exclusivamente em saídas longas, sendo o segundo a mais realizar voltas, com 72 ao todo.
A bandeira vermelha foi agitada três vezes durante a manhã. A primeira foi causada por Carlos Sainz, que parou na pit lane por perda da pressão d’água, problema resolvido em 15 minutos, A segunda, meia hora depois, foi provocada por Max Verstappen, que também parou no final da pit lane e a terceira bandeira vermelha foi acionada no acidente de Vettel, às 7 e 10, no horário de Brasília. A Ferrari atribuiu o acidente a um problema mecânico.

Sainz dedicou a primeira parte da manhã a tiros rápidos. Começou com o composto C3, com o qual fez 1m19s071, depois de seis voltas e em seguida baixou pata 1m18s878, em outro stint de 5 voltas. No final da manhã, passou para o C4, e na segunda tentativa alcançou o melhor tempo do dia, 1m17s144.
Sebastian Vettel fez 1m18s195 com composto C3, antes de travar os pneus em uma curva, seguir em linha reta, passar pela brita e bater contra a barreira. O piloto saiu ileso, mas foi levado ao o centro médico para cumprir o protocolo. Ferrari explicou que houve uma falha mecânica, mas não especificou o que era exatamente. Minutos antes da pausa para o almoço, um porta-voz para a Scuderia deu a entender que os reparos iriam se prolongar por várias horas.
A classificação dos treinos da manhã foi a seguinte:
1. Carlos Sainz (McLaren) – 1:17.144 (C4) – 56 voltas
2. Sebastian Vettel (Ferrari) – 1:18.195 9 (C30) – 40
3. Max Verstappen (Red Bull) – 1:18.395 (C3) – 69
4. Valtteri Bottas (Mercedes) – 1:18.941(C3) – 74
5. Daniil Kvyat (Toro Rosso) – 1:19.060 (C3) – 36
6. Kimi Raikkonen (Alfa Romeo) – 1:19.194 (C3) – 43
7. Sergio Perez (Racing Point) – 1:19.202(C3) – 29
8. Robert Kubica (Williams) – 1:19.367(C4) – 42
9. Romain Grosjean (Haas) – 1:19.717 (C2) – 57
10. Daniel Ricciardo (Renault) – 1:22.597 (C2) – 72