17/08/16

Piloto do safety car vê F1 melhor do que há 20 ou 30 anos

Bernd Mayländer, o atual piloto do safety car, contraria a opinião quase unânime sobre a Fórmula 1 atual. O piloto alemão conhecido por também por correr na Copa Porsche alemã e na DTM considera que a “A F1 atual é melhor do que a de 20 ou 30 anos atrás”.
Mayländer estreou no automobilismo há 27 anos, no final dos anos 1980, e desde 2000 é o encarregado de dirigir o safety car da F1, GP2, GP3 e da Supercopa Porsche e outras categorias, quando não há coincidência.
O piloto aprova as mudanças de regras para a próxima temporada e acha que essas alterações são “leis da vida” e que, ao longo da história do campeonato foram feitas muitas.
“Há grandes mudanças nas normas técnicas, mas isso é algo que sempre acontece. Se olharmos para trás, para os anos 50,60 e 70, veremos que os aerofólios eram enormes e logo não havia mais; os pneus eram grandes e logo pequenos; os motores eram grandes, depois pequenos e, ao final, turbos. Esses são os detalhes, temos que falar deles fazer uma história”, diz o piloto de 45 anos.
Mayländer apoia o caminho seguido pela Fórmula 1 até chegar à forma atual, apesar de todas as críticas. A proibição de reportagens, o DRS, os novos motores turbo V6 híbridos com baterias enormes, limitação das unidades de potência e a proibição dos testes privados, entre outras regras, são causas de polêmica enorme, com mais críticos do que apoiadores.
“Para mim, o importante é perguntar se o esporte melhorou em relação há 20 ou 30 anos. E sim, eu acredito, porque demos passos certos, sempre na direção certa. A Fórmula 1 sempre desenvolve novos elementos, é bastante interessante. Há algumas coisas nas quais, talvez, não se deu o passo mais inteligente, mas, em geral, o esporte é interessante, sem dúvida. Se a Mercedes ganhar o campeonato pela terceira vez, será coisa que já vimos antes, com outras equipes. Veremos o que vai acontecer no ano que vem. Tenho vontade ver voltar a ver os pneus largos”, afirma Bernd Mayländer.