27/02/19

Novato Lando Norris lidera o dia de treinos em Barcelona

O novato britânico Lando Norris, da McLaren, com 1m17s709, obtido à tarde, marcou o melhor tempo do primeiro dia da segunda série testes da pré-temporada da F1, em Barcelona. O piloto de 19 anos, usou o segundo pneu mais macio para derrotar Pierre Gasly, da Red Bull, por apenas 0s006. Gasly, usando o médio dos cinco compostos, ficou 0s109 à frente de Lance Stroll, da Racing Point.
Valtteri Bottas, parou na pista com perda de pressão de óleo e a Mercedes decidiu trocar o motor. Ele só conseguiu sair novamente nos oito minutos finais da sessão para definir o 11º tempo mais rápido.
De manhã, Lando Norris parou na curva 4 com perda de pressão hidráulica. Os mecânicos concluíram os reparos a tempo da sessão da tarde. Então ele usou o C4, com o qual realizou duas simulações de classificação. Na melhor delas, marcou os 1m17s709 que serviu não só para liderar a classificação, mas também lhe permitiu diminuir o recorde absoluto desse composto, que era de 1m17s977, de Lewis Hamilton. A terceira posição da tabela de tempos foi para Lance Stroll, que fez uma 1m17s824 em uma simulação de qualificação com o PR19. O canadense terminou à frente de Sebastian Vettel e Antonio Giovinazzi, que tinha liderado a sessão da manhã com 1m18s589, com o pneu C4.
O programa de trabalho da McLaren foi desenvolvido sob o olhar atento de Fernando Alonso, que fez sua primeira visita ao paddock desde que deixou a F1. O asturiano chegou ao meio-dia com Carlos Sainz, com quem foi ver os carros na pista.
A Williams correu normalmente após os atrasos de sua estreia, terminando com 119 voltas, e a Renault lançou um novo suporte de asa dianteira.
A classificação final do dia ficou assim:
1 – Norris – Mclaren – 1m17s709 (d4) 80 voltas
2 – Gasly – Red Bull – 1m17s715 (C3) – 136
3 – Stroll – Racing Point – 1m17s824 (C5) – 82
4 – Vettel – Ferrari – 1m17s925 (C3) – 81
5 – Giovinazzi – Alfa Romeo – 1m18s859 (C4) – 99
6 – Albon – Toro Rosso – 1m18s649 (C4) – 103
7 – Leclerc – Ferrari – 1m18s651 (C3) – 20
8 – Magnussen – Haas – 1m18s769(C4 – 131
9 – Russel – Williams – 1m19s662(C5) – 119
10 – Ricciardo – Renault – 1m20s107 (C3) -77
11 – Bottas – Mercedes – 1m20s167 (C2) – 7
12 – Hamilton – Mercedes – 1m20s332(C2) – 83
13 – Hulkenberg – Renault – 1m20s348(C3) – 80

Giovinazzi foi o mais rápido de manhã

Antonio Giovinazzi fez o melhor tempo da sessão da manhã. Depois de surpreender na semana passada, a Alfa Romeo voltou a surpreender e o italiano, numa simulação de classificação, cravou uma volta em 1min18s589 com o pneu C4, superando os chamados times grandes.
As equipes voltaram aos treinos depois de 4 dias de descanso e algumas fizeram as primeiras evoluções do ano, preparando-se para a estreia na Austrália. O carro que mais chamou a atenção foi o W10, da Mercedes, que teve uma atualização geral.
A Ferrari apresentou o SF90 sem mudanças, mas enfrentou a primeira avaria. A equipe detectou um problema no sistema de refrigeração depois das voltas de instalação e o conserto demorou várias horas.
Charles Leclerc só foi para a pista às 8 horas do Brasil e começou logo com um strint de 14 voltas, com pneus C3. Na primeira volta, fez 1m18s651, que lhe deu a terceira posição na classificação. Ele ficou atrás do francês Pierre Gasly, da Red Bull, que, com o mesmo composto, fez 1m18s647. À tarde, Sebastian Vettel assume a direção do SF90.
Às 7 e 19, Lando Norris, da McLaren, ficou parado na curva 4, provocando a primeira bandeira vermelha do dia. Antes, ele havia feito 38 voltas, num carro sem muitas modificações e atenção especial às provas aerodinâmicas.

Surpreendendo no fim da manhã, Lance Stroll, da Racing Point, ficou com o terceiro tempo; o dinamarquês Kevin Magnussen, da Haas com o quarto e George Russel da Williams fechou o top-5.
Estreando o novo pacote aerodinâmico da Mercedes, Lewis Hamilton foi o sétimo mais rápido e o segundo que mais deu voltas nesta manhã, ficando com 83 ao todo (uma a menos que Kevin Magnussen, com 84). À tarde ele cederá o W10 a Valtteri Bottas. O mais veloz na primeira série de testes, Nico Hulkenberg foi o oitavo, à frente de Lando Norris.
A classificação da manhã ficou assim;
1. Antonio Giovinazzi (Alfa Romeo), 1:18.589 (C4) – 56 voltas
2. Charles Leclerc (Ferrari), 1:18.651(C3) – 29
3. Lance Stroll (Racing Point), 1:19.139 C3) – 44
4. Kevin Magnussen (Haas) 1:19.644(C3) – 84
5. George Russell (Williams) 1:19.662(C3) – 46
6. Alexander Albon (Toro Rosso) 1:19.689 (C3) – 39
7. Lewis Hamilton (Mercedes) 1:20.332 (C2) – 83
8. Nico Hulkenberg (Renault) 1:20.348 (C2) – 80
9. Lando Norris (McLaren) 1:22.306 (C3) – 38