16/02/19

Mercedes promete unidade de potência mais forte em 2019

Confirmando a máxima do diretor Toto Wolff de que “toda temporada começa com zero pontos”, a Mercedes não vai manter a unidade de potência do W09, que conquistou o 5º título, e vai estrear uma completamente nova no W10, em 2019.
“Fizemos alterações na arquitetura de resfriamento da unidade de potência”, disse Andy Cowell, diretor de desempenho da Mercedes Powertrains, “que esperamos fornecer benefício aerodinâmico no carro e também fornecer benefícios de eficiência na unidade de energia – por isso esperamos que um vencer no chassi e na unidade de potência. Bem no centro da unidade de energia está a conversão de combustível em liberação de calor na câmara de combustão e trabalho útil do virabrequim. Nós demos passos sobre a eficiência de combustão e sobre o sistema de recuperação de energia. O casamento entre o conjunto do turbo compressor com o MGU-H, o inversor, as células e o MGU-K: todo esse sistema agora é capaz de operar com mais eficiência e ajudar na implantação de energia.”
Cowell sugeriu que a Mercedes talvez não opte por não usar os 110 kg do novo tanque de combustível permitidos pelo novo regulamento, por causa da desvantagem de peso resultante.
“Se você tem um motor eficiente com aerodinâmica eficiente e está preparado para economizar, então você tem a oportunidade de começar a corrida com menos de 110 kg”, disse ele. Para cada 5 kg de peso que você economiza, é cerca de 0s2 por volta mais rápido, então há uma recompensa natural em começar a corrida um pouco mais leve. Ainda há uma vantagem competitiva de se fazer um carro eficiente – tanto na potência quanto na aerodinâmica – e correr de forma inteligente para garantir que você tenha um bom ritmo no início da prova, assim como pela corrida também”, explicou Cowell.
Uma das poucas falhas da Mercedes na temporada passada foi a maneira como o W09 tendia a ser mais duro com seus pneus traseiros do que a Ferrari ou a Red Bull e esse é outro aspecto que a equipe tem procurado melhorar.
“O manejo do W09 foi uma grande melhoria em relação ao bastante idiossincrático W08”, disse James Allison, diretor técnico da Mercedes. “Conseguimos ser competitivos nas pistas que nos atormentaram nos últimos anos. No entanto, apesar dessa melhoria, ainda não éramos tão bons quanto alguns de nossos concorrentes em preservar o desempenho dos pneus traseiros. Temos trabalhado arduamente na suspensão e características aerodinâmicas para entregar um carro que será muito mais gentil com seus pneus – o suficiente, esperamos, para nos permitir sermos competitivos em todas as fases da corrida e em cada pista do calendário.”
.