12/05/19

Mercedes faz sua 5ª dobradinha: Hamilton, 1º; Bottas, 2º

Com a 3ª vitória de Lewis Hamilton e Valtteri Bottas, em segundo, a Mercedes conquistou no GP da Espanha, em Barcelona, a sua 5ª dobradinha consecutiva nas 5 corridas da temporada de 2018 da Fórmula 1. A equipe alemã igualou seus próprios recordes de 2014 e 2016 e os da Ferrari, em 1952 e 2002.
Lewis Hamilton liderou a corrida de ponta a ponta e completou o percurso de 66 voltas em 1h35m40s443, com 4s073 à frente do companheiro Valtteri Bottas, que era o pole position. O piloto inglês também ganhou o ponto extra pela volta mais rápida da corrida, com 1m18s452, na 54. Max Verstappen, da Red Bull foi o terceiro colocado e novamente a Ferrari não teve nenhum piloto no pódio, com Sebastian Vettel terminando 4º e Charles Leclerc em 5º.
A maioria das equipes introduziu na pista espanhola a primeira evolução aerodinâmica profunda da temporada. A Mercedes apresentou mudanças na asa dianteira e renovou os espelhos retrovisores. Também trabalhou nas aletas paralelas. A Ferrari trocou as duas asas e cortou a barbatana de tubarão. A McLaren também fez alterações nas duas asas.
Além das punições a Daniel Ricciardo e George Russell, anunciadas antes, a direção da prova também puniu Antonio Giovinazzi com 5 posições, por troca de caixa de câmbio, e Nico Hulkenberg com saída da pit lane, por quebra do horário de trabalho no parque fechado, pela Renault, por causa do acidente sofrido pelo piloto na Q1 de sábado.
Na largada, Hamilton não precisou nem de 100 dos 565 metros até a primeira curva pata superar Valtteri Bottas e assumir a liderança da prova. O piloto finlandês perdeu precioso tempo ao se defender de Sebastian Vettel, que o atacou por fora. Embora espremido entre os dois rivais o finlandês garantiu pelo menos a segunda posição, enquanto Vettel, vítima da própria audácia, deu chance para que a Max Verstappen assumisse o terceiro lugar.
Numa pista com poucas oportunidades de ultrapassagem, a corrida não teve nenhum grande lance de emoção. Os poucos momentos de tensão foram provocados pela disputa interna na Ferrari. Num primeiro momento, na volta 12, Leclerc estava mais rápido e Vettel recebeu ordem da equipe para deixar o companheiro passar. Na volta 36, a situação se inverteu e foi Leclerc quem teve de ceder passagem ao companheiro. Nem a entrada do safety car entre as voltas 46 a 51, por causa de um toque de Lando Norris e Lance Stroll na curva 2, alterou o ritmo da prova e a colocação dos líderes. No final, Hamilton correu praticamente sozinho, coa pista livre à sua frente, nas duas voltas 53 e 54, com pneus macios, se deu ao luxo de fazer as voltas mais rápida, a primeira com 1m18s850, e a outra com 1m18s452.

O resultado final do GP da Espanha foi o seguinte:

Posição Piloto Equipe Tempo Incidentes
Lewis Hamilton Mercedes 1h35m50s443
Valtteri Bottas Mercedes a 4s074
Max Verstappen Red Bull 7s679
Sebastian Vettel Ferrari 9s167
Charles Leclerc Ferrari 13s361
Pierre Gasly RED Bull 19s576
7 º Kevin Magnussen Haas 28s159
Carlos Sainz McLaren 32s542
Daniil Kvyat Toro Rosso 33s053
10º Romain Grosjean Haas 34s641
11º Alexander Albon Toro Rosso 35s455
12º Daniel Ricciardo Renault 36s758
13º Nico Hulkenberg Renault 39s241
14º Kimi Raikkonen Alfa Romeo 41s803
15º Sergio Perez Racing Point 46s877
16º Antonio Giovinazzi Alfa Romeo 47e691
17º George Russell Williams 1 volta
18º Robert Kubica Williams 1 volta
Não completaram
Lance Stroll Racing Point 16-acidente
Lando Norris Mclaren 10 – acidente
+ 28″159 66 8 6
+ 32″342 66 12 4
+ 33″056 66 9 2
+ 34″641 66 7 1
+ 35″445 66 11
+ 36″758 66 13
+ 39″241 66 Pits
+ 41″803 66 14
15 Sergio PérezSergio Pérez 11 Racing Point RP19 Mercedes + 46″877 66 15
16 Antonio GiovinazziAntonio Giovinazzi 99 Alfa RomeoAlfa Romeo C38 Ferrari + 47″691 66 18
17 George RussellGeorge Russell 63 WilliamsWilliams FW42 Mercedes + 1 vuelta 65 19
18 Robert KubicaRobert Kubica 88 WilliamsWilliams FW42 Mercedes + 1 vuelta 65 17
RET Lance StrollLance Stroll 18 Racing Point RP19 Mercedes 16
RET Lando NorrisLando Norris 4 McLarenMcLaren MCL34 Renault 10