22/03/19

Marko aposta na conquista do título pela Red Bull-Honda

A Mercedes dominou o Grande Prêmio da Austrália, mas foi Max Verstappen, da Red Bull, em vez de Ferraris, quem dividiu o pódio com os Flecha de Prata e esse resultado aumenta a confiança de Helmut Marko na conquista do campeonato mundial de 2019 pela equipe austríaca.
Verstappen se classificou à frente de Charles Leclerc e depois ultrapassou Sebastian Vettel para garantir o terceiro lugar em Melbourne – garantindo o primeiro pódio da Honda na F1 por mais de uma década.
Marko não faz segredo de seu desejo de vero holandês bater o recorde de Vettel como o mais jovem campeão da F1 e ele pode fazer isso neste ano e na próxima temporada.
“Acho que vamos lutar pelo campeonato mundial este ano. Temos o melhor piloto jovem do momento em Verstappen e um bom carro, com um motor potente e confiável. Todos disseram que eu era idiota por assinar com a Honda, mas, como sempre, acabei acertando. Por exemplo, graças ao profissionalismo dos japoneses, conseguimos substituir o chassi de Verstappen na Austrália sem problemas. Agora, conversamos com a Honda sobre projetar o melhor carro possível, enquanto antes tínhamos que esperar pelo motor e nos adaptar a eles”, disse Marko ao jornal La Gazzetta dello Sport.
A Red Bull esteve claramente atrás da Mercedes, na Austrália, mas Marko está confiante de que a equipe vai alcançá-la com a ajuda da Honda.
“Esperamos uma evolução do motor da Honda em breve, e acreditamos que, ao longo do ano, chegaremos ao nível da Mercedes e da Ferrari. Nós não começamos com um carro tão forte por anos”, afirmou Marko.
Toto Wolff, chefe da Mercedes, praticamente confirma a expectativa de Marko ao dizer que a Red Bull-Honda deve ser levada a sério como uma candidata ao título em 2019, após uma primeira saída impressionante no último final de semana.
“[Eles foram] muito fortes, você viu como eles comeram Sebastian na curva 3. A potência era enorme. Vê-los voltar forte me faz feliz, pois eles são um bom grupo de pessoas. Eles são homens decentes. A combinação com a Red Bull se tornará uma ameaça”. Admitiu Wolff.
Já Flavio Briatore, ex-chefe da Renault não acredita que a Ferrari possa vencer o campeonato mundial em 2019. Alguns estão sugerindo que a equipe italiana vai se recuperar no Bahrein, acreditando que depois de dominar os testes de inverno, a Scuderia tenha um carro capaz de enfrentar a Mercedes. Mas o Briatore não tem tanta certeza.
“Vai ser muito difícil para eles. Nada mudou desde o ano passado. Eles tiveram três meses de inverno para preparar os carros e a Ferrari nem mesmo diminuiu a diferença para a Mercedes. Com a Mercedes tão forte, a única competição é entre Hamilton e Bottas. Para vencê-los, a Ferrari precisa recuperar 8-9 décimos. Eu digo Mercedes continuará a dominar. Sim, a Austrália é atípica, mas se você é forte, você é forte em todos os lugares. Quando as desculpas começam na primeira corrida, é muito difícil.”
Quando perguntado onde acha que a Ferrari está falhando, Briatore disse:
“Tudo deve funcionar, mas o que temos agora é um campeonato de pneus em vez de um campeonato de pilotos. A corrida é tão tecnológica que você só ouve os comentaristas falando sobre pneus, pneus, pneus, em vez dos gladiadores lutando”. .