01/12/19

Lewis Hamilton vence de ponta a ponta o último GP do ano

Lewis Hamilton ganhou de ponta a ponta o GP de Abu Dhabi i, a última corrida da temporada de 2019 da Fórmula 1, coroando a conquista do hexacampeonato da principal categoria do automobilismo mundial. O piloto da equipe alemã Mercedes completou as 55 voltas da pista de Yas Marina em 1m34m05s315, com 16s772 de vantagem sobre Max Verstappen, da Red Bull, e com 1m39s283, na 53ª, fez a melhor volta da prova, completando o seu 15º hat trick (barba, cabelo e bigode) da carreira e o 6º chelem, que inclui a liderança de todas as voltas da corrida. Essa foi também a 84ª vitória e o 151º pódio do piloto inglês, em 250 corridas da F1. A última corrida do ano marcou a despedida da F1 de Nico Hulkenberg, dispensado pela Renault, e Robert Kubica, da Williams que vai abandonar a carreira.

O Grande Prêmio de Abu Dhabi foi uma corrida até monótona, com apenas um momento de emoção, na volta 32, com ultrapassagem de Max Verstappen sobre Charles Leclerc, o 3º colocado. A superioridade de Hamilton sobre os rivais era tanta, que já na volta 28, Toto Wolff, chefe de equipe da Mercedes se deu ao luxo de deixar o seu posto de controle e acompanhar a prova da porta da garagem da equipe. No final, a perseguição de Bottas e Leclerc prometia mais alguma emoção, mas o piloto da Mercedes, que saiu da 20ª posição e fez uma bela corrida de recuperação, não conseguiu alcançar o monegasco para uma disputa direta entre eles. Sebastian Vettel, com duas paradas, só conseguiu passar por Alexander Albon, para ser o 5º colocado na penúltima volta.

Na largada em Yas Marina, com temperatura ambiente de 26 graus e 30 graus na pista, Hamilton manteve a ponta sem nenhum problema; Leclerc passou por Verstappen, para assumir a segunda posição, e o único incidente foi um toque de Stroll em Pierre Gasly e deste em Sergio Perez, que danificou o bico do piloto da Torro Rosso e obrigou a ir ao box, para troca. No grupo intermediário, Lando Norris manteve a 6ª posição e Carlos Sainz passou pelos dois carros da Renault. Já na primeira volta, Bottas ganhou 5 posições e na 6ª, depois de passar por Stroll e Antonio Giovinazzi, era 12º colocado. Na 10ª volta, Hamilton já tinha mais de 5 segundos de vantagem sobre Verstappen. Na 12ª, Bottas, com asa aberta passou por Sergio Perez, para subir para a 9ª colocação. Na volta 13, Leclerc e Vettel fazem a primeira parada para colocar pneus duros, o pit stop do alemão é mais demorado por problema na fixação do pneu traseiro esquerdo e Bottas aproveita para ganhar mais três posições.

Com a proibição pela direção da prova do uso do DRS por problemas técnicos, só a partir da 18ª volta os pilotos puderam passar a usar esse recurso Bottas foi o primeiro a fazer isso, para ultrapassar Nico Hulkenberg e ficar atrás de Vettel e Albon. Lando Norris e Carlos Sainz também usaram a abertura da asa para ultrapassar Romain Grosjean. Com as posições estabelecidas, Hamilton e Verstappen retardaram a parada, com o jovem holandês só a fazendo na volta 26 e o inglês na 27. Verstappen voltou em 3º, atrás de Leclerc, mas Hamilton manteve a liderança, com 6s1 de vantagem sobre o 2º colocado e 11s sobre o 3º.

Na volta 28, praticamente a metade da prova, os 10 primeiros eram Hamilton, Leclerc, Verstappen, Bottas (que ainda não tinha parado), Vettel, Albon, Perez, Kvyat, Norris e Hulkenberg. Na volta 30, Bottas faz sua parada e volta em 6º, e Verstappen reclama do carro, mas consegue se aproximar de Leclerc, para, na volta 32, passar o piloto da Ferrari. No pelotão intermediário, Norris, Hulkenberg, Sainz e Ricciardo pressionavam Perez e Kvyat, os últimos do grupo a fazerem a primeira parada.

Da volta 30 em diante, a corrida só teve mesmo um momento de emoção, que foi a disputa de Verstappen e Leclerc pela 2ª posição, na volta32. O holandês colocou o carro por dentro, na curva 8, fez a ultrapassagem e resistiu à tentativa de recuperação do rival. Na volta 39, Leclerc coloca pneus macios e Vettel os duros, mas a estratégia não funcionou. Na volta 52, o monegasco começou a ter problemas com os pneus e permitiu a aproximação de Bottas, que por pouco não o ultrapassou. Vettel voltou em 6º e só no final conseguiu passar Albon e terminar em 5º. Na última volta, Sergio Perez completou uma excelente corrida, ultrapassando Lando Norris para terminar em 7º.

Depois de cruzarem a bandeira quadriculada, Hamilton e Verstappen comemoraram fazendo “zerinhos” diante do pódio.

A classificação final do GP de Abu Dhabi ficou assim:

Posição Piloto Equipe Tempo
Lewis Hamilton Mercedes 1h34m05s715
Max Verstappen Red Bull a 16s772
Charles Leclerc Ferrari 43s345
Valtteri Bottas Mercedes 44s379
Sebastian Vettel Ferrari 1m04s357
Ale3xander Albon Red Bull 1m09s205
Sergio Perez Racing Point 1 volta
Lando Norris McLaren 1 volta
Daniil Kvyat Toro Rosso 1 volta
10º Carlos Sainz McLaren 1 volta
11º Nico Hulkenberg Renault 1 volta
12º Daniel Ricciardo Renault 1 volta
13º Kimi Raikkonen Alfa Romeo 1 volta
14º Kevin Magnussen Haas 1 volta
15º Romain Grosjean Haas 1 volta
16º Antonio Giovinazzi Alfa Romeo 1 volta
17º George Russell Williams 1 volta
18º Pierre Gasly Toro Rosso 2 voltas
19º Robert Kubica Williams 2 voltas
Não completou
Lance Stroll Racing Point 48