15/03/19

Hamilton larga na frente, seguido por Vettel e Leclerc

O pentacampeão Lewis Hamilton, da Mercedes, foi o mais rápido, seguido de muito perto por Sebastian Vettel e Charles Leclerc, da Ferrari, no primeiro treino para o GP da Austrália que marcou o início da temporada de 2019 da Fórmula 1. O piloto inglês, com pneus macios, cobriu os 5.303 metros do circuito de Albert Park em 1m23s599. Vettel, também com pneus macios, marcou 1m23s637, apenas 0s38 atrás, e Leclerc, com os mesmos compostos, fez 1m23s673, com desvantagem de 0s74.
Os tempos dos três primeiros colocados foram conseguidos pouco depois da metade do treino, num espaço de 8 minutos. Aos 59, Hamilton tomou a liderança de Bottas; aos 64 Leclerc assumiu a segunda posição e 2 minutos depois Vettel o superou.
Max Verstappen, de motor Honda, fez o quarto melhor tempo com apenas dois décimos de segundo atrás do líder. Valtteri Bottas ficou em quinto lugar, apenas dois décimos e meio atrás do melhor tempo. Numa última tentativa de melhorar seu tempo, Bottas rodou, pisou na grama e foi parar na área de escape.
Melbourne recebeu o Grande Circo com condições climáticas perfeitas, com uma temperatura ambiente de 20ºC e 33ºC na superfície da pista. Mais problemático foi o estado do asfalto, verde e sujo, porque é um trecho urbano. Somente o passar dos dias e carros ajudará a melhorar sua aderência.
Nos primeiros 10 minutos de treino, alguns pilotos fizeram apenas voltas de instalação, sem tomada de tempo. Kimi Raikkonen foi o primeiro a sair, seguido de Robert Kubica, Lewis Hamilton, Kevin Magnussen (levando no carro uma inscrição em homenagem a Charles Whiting). Aos 17 minutos, depois de ensaiar a largada, Valtteri Bottas foi o primeiro a marcar tempo, com 1m25s454, que ele superou depois com 1m24s679.
Em seguida, Carlos Sainz marcou 1m29s069; Kubica, 1m30s334; Vettel, 1m7s243; Leclerc, 1m28s437. Aos 31 minutos, numa segunda tentativa, Hamilton, cravou 1m24s856 e logo a seguir passou Bottas, fazendo 1m24s738. Aos 34, Verstappen, de asa aberta assumiu o segundo lugar, com 1m24s765, e depois disso, durante 12 minutos, dos 4o aos 52, a pista ficou vazia.
Aos 56 minutos, Valtteri Bottas baixou o tempo para 1m23s866, que viria ser a sua marca final, mas 3 minutos depois Hamilton registrou o 1m23s599, que lhe garantiu a liderança e com o mesmo intervalo Vettel fizeram os tempos para obter os 2º e 3º lugares.
No início do treino, Romain Grosjean perdeu cerca de meia hora no pit lane para trocar de bateria. Um problema elétrico na Renault também manteve Nico Hülkenberg cerca de uma hora no box, até a equipe conseguir terminar os consertos a tempo de ele aproveitar o que sobrou da sessão. A 22 minutos do final, a direção da corrida decretou bandeira vermelha, por 4 minutos, quando Alexander Albon perdeu o controle da sua Toro Rosso, na segunda curva, bateu na parede e danificou o bico do carro.
A classificação do treino ficou assim:
1 Lewis Hamilton Mercedes 1m23s599 – 26 voltas
2 Sebastian Vettel Ferrari 1m23s637 – 0s38 -18
3 Charles Leclerc Ferrari 1m23s673 – 0s074 -18
4 Max Verstappen Red Bull 1m23s792 – 22
5 Valtteri Bottas Mercedes 1m23s866 – 30
6 Kimi Räikkönen Alfa Romeo 1m24s816 – 18
7 Daniil Kvyat Toro Rosso 1m24s832 – 30
8 Pierre Gasly Red Bull 1m24s932 – 23
9 Kevin Magnussen Haas 1m24s934 – 24
10 Nico Hülkenberg Renault 1m25s015 – 11
11 Antonio Giovinazzi Alfa Romeo 1m25s166 – 23
12 Romain Grosjean Haas 1m25s224 – 18
13 Alexander Albon Toro Rosso 1m25s230 – 21
14 Carlos Sainz McLaren 1m25s285 – 19
15 Lance Stroll Racing Point 1m25s288 – 26